Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Baixada Santista têm lixo acumulado; empresa alega atraso em pagamento - Jornal Brasil em Folhas
Baixada Santista têm lixo acumulado; empresa alega atraso em pagamento


Sem a coleta de lixo desde a semana passada, os moradores das cidades paulistas de Cubatão e São Vicente estão sendo obrigados a conviver com amontoados de detritos na porta de casa e nas vias públicas. O problema começou na última quinta-feira (10), depois que a empresa Terracom, prestadora do serviço, decidiu suspender a limpeza urbana, alegando atraso no pagamento por parte das prefeituras.

A interrupção do recolhimento também atingiu o município do Guarujá, mas lá, a coleta já foi restabelecida por força de uma liminar obtida pela prefeitura, na última sexta-feira (11). A Terracom, no entanto, disse que vai recorrer contra essa determinação judicial.

A prefeitura de Cubatão informou que aguarda a definição da Justiça sobre uma ação cautelar, impetrada na última sexta-feira (11), em que pede o retorno da coleta. Por meio de nota, a prefeitura justifica que “ não foi notificada da interrupção do serviço, que é considerado essencial e de natureza contínua”.

Como alternativa, em Cubatão, a Secretaria de Manutenção está executando, em caráter emergencial, os serviços de limpeza e coleta de detritos em alguns pontos como em locais das feiras-livres. “A Prefeitura lembra aos munícipes da necessidade de acondicionamento adequado das sacolas junto às caçambas, o que facilitará a remoção, quando o serviço estiver plenamente retomado”, diz o comunicado.

Segundo a prefeitura, no município são recolhidos, diariamente, cerca de 104,50 toneladas de lixo. A quantidade informada pela Terracom é maior, de 140 toneladas por dia. A prestadora de serviços justificou que há um acordo de parcelamento de dívidas, mas as prestações deixaram de ser liquidadas nos meses de setembro e outubro. Também houve atraso na fatura de novembro de 2011, totalizando R$ 16.176.476,65.

Em São Vicente, o débito é de R$ 8.971.692,11 e a coleta diária atinge a média de 300 toneladas de resíduos por dia, segundo a Terracon. A prefeitura informou, em nota, “que tem feito reuniões com a empresa responsável pela coleta de lixo para tentar equacionar a questão, e espera que nos próximos dias o serviço seja retomado”.

Por meio de nota, a prefeitura do município de Guarujá informou que na sexta-feira (11) obteve liminar do juiz de Direito da Vara da Fazenda Pública do Foro de Guarujá, Cândido Alexandre Munhoz Pérez, e que a retomada dos serviços foi determinada sob pena de multa diária de R$ 100 mil. Segundo o comunicado, como havia acúmulo de lixo foram necessários três dias para a normalização.

A prefeitura informou que pagou uma fatura no valor de R$ 4,6 milhões e que, antes de recorrer à Justiça, tentou negociar com a prestadora para evitar a suspensão da coleta, mas sem sucesso. “A Advocacia Geral do Município reafirma que a prefeitura não está em débito há mais de 90 dias com a empresa de coleta de lixo que presta serviço na cidade, conforme alegação da mesma”, diz o comunicado.

A nota destaca ainda que “diante da crise financeira que afeta todos os municípios (e com Guarujá não é diferente), a prefeitura vem cumprindo rigorosamente, desde junho, o pagamento do acordo de ajustes de serviços de coleta de lixo, juntamente com uma fatura por mês”. O comunicado informa que a arrecadação foi prejudicada pela greve dos bancos, mas que foi pago em partes o valor devido de uma fatura de R$ 5,2 milhões, sendo o restante pago na quinta-feira (10). Outra fatura, no valor de R$ 4,6 milhões, está sendo quitada hoje (16), de acordo com a prefeitura.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212