Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Norte-americanos desejam que Trump foque primeiro em saúde, diz pesquisa - Jornal Brasil em Folhas
Norte-americanos desejam que Trump foque primeiro em saúde, diz pesquisa


Assistência médica é o principal tema para, na visão dos norte-americanos, ser tratado nos primeiros cem dias de Donald Trump na Casa Branca, de acordo com uma pesquisa Reuters/Ipsos divulgada nesta quinta-feira, numa aparente reprovação ao chamado Obamacare, projeto que foi marco do governo de Barack Obama, presidente que está de saída.

Cerca de 21 por cento dos norte-americanos querem que Trump foque no sistema de assistência médica quando ele entrar na Casa Branca em 20 de janeiro, segundo o levantamento realizado entre 9 e 14 de novembro, na semana seguinte à vitória do republicano nas eleições.

O tema empregos ficou em segundo lugar, com 16 por cento esperando que ele seja o primeiro na pauta de Trump, enquanto imigração ficou em terceiro, assunto selecionado por 14 por cento dos norte-americanos, segundo a pesquisa. Cerca de 11 por cento escolheu relações raciais.

A pesquisa mostra as prioridades que os norte-americanos estabeleceriam para o novo presidente, mas não avalia o que as pessoas querem ele de fato faça. Uma pesquisa Kaiser Health constatou no fim de outubro que a maioria dos norte-americanos querem remédios mais baratos e acesso a redes maiores de médicos e hospitais. Somente 37 por cento, uma minoria, queriam, como Trump prometeu, revogar todo o Obamacare e começar de novo.

Nós não podemos pagar. Esse é o problema”, afirmou Daphne Saunders, de 50 anos, no Tennessee, que respondeu à pesquisa Reuters/Ipsos, ao explicar o motivo de ter escolhido assistência de saúde como tema prioritário.

A pesquisa também constatou que os norte-americanos na sua maioria aceitaram o resultado eleitoral, depois de uma das campanhas mais desagregadoras entre as corridas eleitorais recentes. Cerca de 85 por cento declararam que aceitam o resultado como legítimo, e 63 por cento afirmaram que apoiariam o novo presidente.

A campanha de 2016 parece também ter estimulado o público. Cerca de 45 por cento disseram que se “sentem mais motivados” a votar nas próximas eleições, e 42 por cento estão mais motivados a ler e a se informar sobre política.

Uma maioria dos norte-americanos ainda pensa que o país está no caminho errado, e as expectativas em relação ao governo Trump diferem de acordo com o alinhamento partidário.

 

Últimas Notícias

Varejo perde R$ 19,5 bilhões em 2017 por danos em produtos e furtos
A partir deste sábado, candidatos só podem ser presos em flagrante
Brasileiros não se sentem prontos para lidar com a morte, diz pesquisa
Aos 95 anos, Gervásio Baptista recebe Medalha do Mérito Jornalístico
PF combate grupo criminoso responsável por contrabando de cigarros
Primavera começa hoje com possibilidade de novo episódio do El Niño
Facebook anuncia medidas para combater contas falsas e desinformação
Polícia Militar faz operação na Rocinha

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212