Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Nave tripulada russa Soyuz MS-03 decola rumo à ISS - Jornal Brasil em Folhas
Nave tripulada russa Soyuz MS-03 decola rumo à ISS


A nave russa Soyuz MS-03, com três tripulantes a bordo, foi lançada nesta quinta-feira a partir do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, rumo à Estação Espacial Internacional (ISS, sigla em inglês).

Na nave, a terceira da nova série Soyuz, viajam o cosmonauta russo Oleg Novitski, a astronauta americana da Nasa Peggy Whitson, e o francês Thomas Pesquet, da Agência Espacial Europeia (ESA, sigla em inglês).

O lançamento foi realizado às 20h20 GMT (18h20 de Brasília) com ajuda de um foguete portador Soyuz-FG e, segundo o plano de voo, a nave se acoplará à ISS às 22h02 GMT (20h02 de Brasília) do próximo sábado.

Assim como no lançamento das duas primeiras naves da nova série Soyuz, a Roscosmos, a agência espacial russa, optou pelo esquema lento de aproximação e acoplamento à ISS, e não pelo que vinha sendo utilizado ultimamente, que permite o encaixe na plataforma seis horas depois da decolagem.

Os tripulantes da Soyuz MS-03 serão recebidos na plataforma orbital por seus ocupantes atuais: os russos Sergei Rizhikov e Andrei Borisenko, e o americano Shane Kimbrough, que estão há mais de três meses no espaço.

A nova tripulação celebrará o Natal e o Ano Novo a bordo da ISS e poderá saborear pratos cozinhados em um restaurante de Paris com duas estrelas da Michelin, explicou em entrevista coletiva o astronauta francês.

Essa comida, infelizmente, não é só para mim, mas para toda a tripulação, brincou Pesquet, que levará essas delícias a bordo.

A ISS, um projeto de mais de US$ 150 bilhões de dólares no qual participam 16 nações, atualmente é integrada por 14 módulos permanentes e orbita a uma velocidade de mais de 27 mil km/h a uma distância de 400 quilômetros da Terra.

A órbita da plataforma é elevada periodicamente com a ajuda de propulsores de naves acopladas a ela, já que a ISS perde diariamente entre 100 e 150 metros de altitude devido à gravitação terrestre, à atividade solar e outros fatores.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212