Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Foguete Ariane 5 decola com 4 satélites do projeto Galileu - Jornal Brasil em Folhas
Foguete Ariane 5 decola com 4 satélites do projeto Galileu


Um foguete Ariane 5 decolou nesta quinta-feira da base de Kuru, na Guiana Francesa, com quatro satélites do projeto Galileu, a vertente europeia do sistema de localização que pretende aperfeiçoar o GPS e concorrer com ele.

O Ariane 5 configurado especialmente para esta missão a serviço da Agência Espacial Europeia (ESA, sigla em inglês), responsável pela gestão do projeto Galileu, iniciou seu voo às 13h06 GMT (11h06 de Brasília) com cinco segundos de ascensão vertical, antes de se posicionar em direção a sua órbita.

As sequências programadas ocorreram sem incidentes conforme o foguete se perdia de vista entre as nuvens do céu de Kuru, e a mensagem repetida pelos técnicos do consórcio europeu Arianespace, que dirigiram a missão no território sul-americano, ressaltou que todos os parâmetros estavam normais.

A separação dos satélites do foguete está prevista para três horas e 35 minutos após a decolagem para os dois primeiros, e 20 minutos depois para os dois últimos, mas levará duas semanas para que os mesmos estejam plenamente instalados e operacionais em sua órbita, a 22.900 quilômetros de altitude.

O foguete deve atingir, em seu estágio final, uma velocidade de 3.690 metros por segundo a uma altitude de 22.925 quilômetros.

Após os seis satélites de 2015, foram enviados a essa órbita este ano outras duas unidades do projeto Galileu, através do foguete russo Soyuz.

Com os quatro de hoje, 18 satélites do projeto Galileu estarão em serviço no final deste ano, aos quais serão adicionados outros quatro no terceiro trimestre de 2017, novamente através de um Ariane 5 em uma missão única, o que se repetirá em 2018. Depois disso, o programa estará completo.

Os satélites foram produzidos pelas companhias OHB Systems e SSTL, pesam entre 715 e 717 quilos cada, com uma envergadura de 14,67 metros e uma potência elétrica de 1.900 watts.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212