Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Estudo aponta avanços em pílula de ação prolongada contra malária - Jornal Brasil em Folhas
Estudo aponta avanços em pílula de ação prolongada contra malária


Os cientistas fizeram avanços na obtenção de uma pílula que permanece no estômago e libera o seu conteúdo durante um período de duas semanas, um avanço que poderia impulsionar a luta contra a malária e outras doenças, revelou um estudo na quarta-feira.

A pesquisa, financiada pela Fundação Bill e Melinda Gates, ministrou a droga antiparasitária e antimalária ivermectina em centenas de porcos e cães através de uma cápsula que se expande temporariamente no estômago de modo que não pode passar aos intestinos até que todo o conteúdo tenha sido liberado.

Os ensaios clínicos com humanos devem começar no próximo ano, segundo os pesquisadores.

Temos muita confiança na segurança dessas formas de dosagem, disse o principal autor do estudo, Andrew Bellinger, ex-pesquisador do Massachusetts Institute of Technology (MIT) e hoje cardiologista do Brigham and Womens Hospital.

O objetivo é aumentar os esforços para eliminar a malária, tornando mais fácil para as pessoas obterem a medicação que precisam e evitando que tenham de se lembrar de tomar um comprimido diariamente.

Fazer com que os pacientes tomem um remédio dia após dia após dia é realmente desafiador, disse Bellinger.

Se o medicamento pudesse ser eficaz por um longo período de tempo, você poderia melhorar radicalmente a eficácia das suas campanhas de medicação em massa, acrescentou.

O pesquisador Robert Langer, também do MIT, disse que o sistema tem uma riqueza de usos potenciais.

Uma nova empresa, Lyndra, foi lançada por pesquisadores e outros para desenvolver a tecnologia de uso contra transtornos neuropsiquiátricos, HIV, diabetes e epilepsia.

Até agora, as drogas orais quase nunca duravam mais de um dia, disse Langer.

Isso realmente abre a porta para sistemas orais de ultra-longa duração, o que poderia ter um efeito sobre todos os tipos de doenças, como o mal de Alzheimer ou problemas de saúde mental, acrescentou.

A cápsula é estável o suficiente para sobreviver ao ambiente áspero do estômago e vem em forma de uma estrela com seis pontas que podem ser dobradas para dentro e revestidas para fácil deglutição.

Cada ponta é carregada com medicamentos, e estas pontas se abrem e desdobram dentro do estômago conforme o ácido destrói a camada exterior da cápsula.

A estrela permanece dentro do estômago enquanto o medicamento é liberado gradualmente, e em seguida se rompe e viaja pelo trato digestivo.

Os resultados foram publicados na revista Science Translational Medicine.


 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212