Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Experiências internacionais de reforma da educação são exibidas no Brasil - Jornal Brasil em Folhas
Experiências internacionais de reforma da educação são exibidas no Brasil


As experiências internacionais de reforma da educação de países como Polônia, México, Estados Unidos e Suíça foram apresentadas hoje (17) durante o seminário Evidências Internacionais para a Reforma do Ensino Médio no Brasil, promovido pelo Ministério da Educação (MEC) e o Banco Mundial, em Brasília. A meta é apontar um caminho para o aprimoramento da reforma do ensino médio que será feita no Brasil, com a discussão da Medida Provisória do Ensino Médio (MP 746/2016).

“Há cerca de 20 anos, a Polônia era um país de renda média, como o Brasil. Em um período de 10 anos, saiu de um lugar abaixo dos países da OCDE [Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico] [na avaliação educacional] e hoje ocupa o nono lugar entre todos os países, graças a uma reformulação do ensino médio. Então, é possível fazer no curto prazo”, disse o diretor do Banco Mundial para o Brasil, Martin Raiser, ressaltando que o Brasil também pode ter resultados positivos com uma reforma.

Para ele, a estagnação do índice que mede a qualidade do ensino médio nos últimos anos é um problema que precisa ser enfrentado, assim como as altas taxas de repetência e a evasão escolar. A saída, segundo Raiser, pode ser construída com ampliação para o ensino integral, a integração com o ensino técnico e a flexibilização do currículo, avaliando o melhor modelo para o Brasil.

Base deve ficar pronta em janeiro

Pela medida provisória, o conteúdo obrigatório mínimo será estabelecido na Base Nacional Comum Curricular, que será definida no Conselho Nacional de Educação. Segundo a secretária executiva do MEC, Maria Helena Castro, a base que engloba a educação infantil e o fundamental deve estar pronta em janeiro e as discussões da base do ensino médio estão sendo iniciadas.

“No fundo é a mesma base, mas no ensino médio não é obrigatório e comum nos três anos, há diversificação. Mas a base para português e matemática, por exemplo, deve ser a mesma, não vamos mudar as competências esperadas ao final do ensino médio em relação às competências gerais”, disse, explicando que a ideia é sair do modelo rígido e único e seguir com um ensino médio mais flexível e diversificado.

Para o presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação, Frederico Amâncio, a edição da MP é uma oportunidade para aprofundar e debater a temática da reforma do ensino médio, que, apesar de alguns avanços nos últimos anos, tem ficado aquém no que diz respeito à qualidade.

“A preocupação não é só por resultados, mas reflete outros aspectos importantes para aqueles que devem ser o centro da atenção, que é o estudante. Quando percebemos os dados dos estudantes fora da escola não é só por uma questão de acesso, mas por não enxergar o ensino médio como relevante. Eles acham o ensino médio chato, precisamos [transformá-lo] mais atrativo”, disse.

 

Últimas Notícias

Receita cria chat para regularizar débitos de pessoas físicas
MP facilita registro de empresas nas juntas comerciais
Mudança em servidor foi a causa de instabilidade ontem, diz Facebook
Corte de pessoal gera economia de R$ 200 milhões, afirma presidente
TCU pede informações antes de decidir sobre leilão de ferrovia
Leilão de aeroportos testa novo modelo em blocos
Pretendentes já ofertaram R$ 2,3 bi no leilão de aeroportos
Aeroportos foram arrematados com ágio médio de 986%

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212