Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


26 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Presidente do STF critica situação do Presídio Central de Porto Alegre - Jornal Brasil em Folhas
Presidente do STF critica situação do Presídio Central de Porto Alegre


A ministra Carmen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), classificou como “precaríssimas” as condições do Presídio Central de Porto Alegre. Ela realizou uma visita surpresa ao local na manhã de hoje (18) para fiscalizar a situação dos 4.683 presos, sob custódia em um espaço destinado para abrigar no máximo 1.905 pessoas.

“O problema principal é mesmo o número excessivo e a falta de condições. O que alguns disseram é que não havia nem espaço físico para que todos pudessem dormir deitados ao mesmo tempo”, apontou a ministra.

Segundo ela, a direção do presídio fará um relatório que será a base de um plano de ação para resolver o problema. “Junto com o Poder Executivo, tanto federal quanto local, eu acho que nós podemos, aproveitar essa oportunidade de [resolver o problema da] superlotaçãor”, avaliou.

O problema da falta de vagas nas carceragens do Rio Grande do Sul teve seu ápice em outubro, quando começaram a ser registrados casos em que agentes da Brigada Militar precisaram manter presos em viaturas por falta de vagas nas unidades da Polícia Civil. Há poucos dias, dois homens chegaram a ser algemados a uma lixeira na calçada em frente ao Palácio da Polícia, em Porto Alegre.

O secretário de Segurança Pública do estado, Cezar Schirmer, anunciou, na semana passada, a construção de centros de triagem para abrigar presos provisórios, de modo a amenizar o problema. Quatro centros serão implantados em Porto Alegre e outro ficará em Charqueadas, na região metropolitana, anexo à Penitenciária Modulada Estadual. Enquanto as estruturas não são concluídas, o governo pretende utilizar contêineres para alocar os presos excedentes.

Solução contestada

A solução encontrada pelo governo, no entanto, não foi bem aceita pelo Conselho Estadual de Direitos Humanos do Rio Grande do Sul (CEDH-RS), que enviou um pedido ao governador José Ivo Sartori para que a instalação dos contêineres fosse suspensa. O documento foi ratificado pelo Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH).

“Naquelas celas metálicas, em situação de confinamento, as temperaturas chegam a 50 graus, não há nenhuma higiene. O conselho não admite que essa hipótese volte a figurar no quadro de violações de direitos humanos do Brasil”, afirmou a presidente da entidade, Ivana Farina.

Os conselhos estadual e nacional recomendaram ao governo gaúcho que fosse instalado um grupo de trabalho para oferecer sugestões de solução para a problemática prisional no estado.

 

Últimas Notícias

Empresários brasileiros apostam em alimentos e bebidas saudáveis
Temporal no RS deixa mais de 360 mil residências sem luz
Livro aborda mentiras contadas por presidentes do Brasil em 100 anos
Setor da cachaça lança manifesto contra carga tributária
Polícia busca PM sequestrado por criminosos na zona oeste do Rio
Bolsonaro passa bem e tem dreno retirado do abdome
PM encontra carro de policial sequestrado no Rio
Festival de Brasília termina hoje com entrega de premiações

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212