Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


12 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 COP 22 termina com compromissos para conter aquecimento global - Jornal Brasil em Folhas
COP 22 termina com compromissos para conter aquecimento global


A 22ª Conferência Mundial Sobre o Clima (COP 22) chega ao fim hoje (18), no Marrocos, com a assinatura da Proclamação de Marrakech, uma declaração sobre o que os países signatários consideram prioritário para tentar conter o aquecimento global nos próximos anos.

“O clima está se aquecendo a um ritmo alarmante e sem precedentes e nós temos o dever de responder urgentemente [ao problema]”, aponta o documento já em suas primeiras linhas.

Além de apontar a urgência de ações concretas e coordenadas e apelar para que as nações se comprometam com o enfrentamento às mudanças climáticas, a Proclamação de Marrakech invoca a necessidade de que seja reforçada a ajuda aos países em desenvolvimento e às nações mais vulneráveis aos impactos das mudanças climáticas.

“Apelamos a uma forte solidariedade para com os países mais vulneráveis […] e que todos reforcem e apoiem os esforços para erradicar a pobreza, garantir a segurança alimentar e tomar medidas rigorosas para lidar com os desafios da mudança climática na agricultura”, diz o texto.

Os signatários do documento apontam também a necessidade de ampliar os volumes e o fluxo de recursos financeiros destinados a custear o desenvolvimento e a implementação de projetos que beneficiem o clima. Nesse aspecto, os países desenvolvidos reafirmam o compromisso de, juntos, destinar US$ 100 bilhões a título de ajuda financeira para os países pobres.

“A Conferência de Marrakech marca um importante ponto de inflexão no compromisso de reunir toda a comunidade internacional para enfrentar um dos maiores desafios do nosso tempo”, conclui o documento, que explicita o compromisso de todos os “chefes de Estado, de governo, e delegações reunidas em Marrakech” com a implementação do Acordo de Paris, assinado em dezembro de 2015, por ocasião da COP 21, na capital da França.

“Esse impulso é irreversível e está sendo conduzido não só pelos governos, mas também pela comunidade científica, empresarial e pela sociedade civil organizada”, ressalta o texto.

No meio da tarde, o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, que chefiou a delegação brasileira na conferência se reuniu com o negociador-chefe da delegação brasileira, embaixador José Antônio Marcondes, e assessores, para avaliar as discussões e conclusões do evento. Um informe com a avaliação oficial do governo brasileiro será divulgado ainda hoje.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212