Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Merkel promete que Alemanha não se isolará e defende alianças com UE e EUA - Jornal Brasil em Folhas
Merkel promete que Alemanha não se isolará e defende alianças com UE e EUA


A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, rejeitou nesta quarta-feira os populismos que respondem com soluções fáceis problemas globais e complicados, e garantiu que a Alemanha não se fechará em si mesma e defenderá os valores da economia social de mercado e da justiça social com seus aliados, a União Europeia e os Estados Unidos.

Em discurso diante do plenário do parlamento em seu primeiro comparecimento público após anunciar que, no próximo ano, voltará a concorrer para um novo mandato, Merkel deixou claro que a Alemanha não pode resolver sozinha os problemas do mundo, mas garantiu que contribuirá para isso.

Merkel apostou no multilateralismo, elogiou o acordo de livre-comércio com o Canadá e admitiu que não estava contente com a decisão do presidente eleito dos EUA, Donald Trump, de retirar seu país do Acordo de Associação Transpacífico (TPP), uma decisão que, na opinião da chanceler, não beneficiará ninguém.

A chefe de governo alemã reconheceu que o atual panorama internacional e nacional é mais complicado que o de alguns anos atrás e assumiu que compreende o medo dos cidadãos quando princípios que eram óbvios nas sociedades democráticas ocidentais passam a ser questionados, por isso reiterou a necessidade de que as pessoas se mostrem unidas frente aos populismos.

E, além disso, a chanceler alemã destacou a importância de combater as mensagens e informações manipuladas e falsas que são disseminadas pela internet.

Contra aqueles que usam os medos dos cidadãos para se promoverem, Merkel lembrou a positiva evolução econômica do país nos últimos anos e o aumento nas contribuições sociais e previdência.

A chanceler lembrou também a incrível resposta internacional para a catástrofe da Segunda Guerra Mundial, com a criação das Nações Unidas e da Convenção de Direitos Humanos, e defendeu a continuidade desse caminho para dotar de humanidade a globalização.

Durante a presidência rotativa do G20, que a Alemanha assume em dezembro, Merkel pretende continuar com os avanços na transparência dos mercados financeiros internacionais e no desenvolvimento do continente africano, que será uma das prioridades de Berlim.

No âmbito da UE, a chanceler reconheceu a necessidade de lutar contra a falta de credibilidade do bloco e de acelerar os processos de tomada de decisões.

Para Merkel, é preciso assumir que já não é possível traçar uma linha que separe a política interna da externa e que a segurança, o bem-estar e a prosperidade dos cidadãos de cada país dependem das relações internacionais.

 

Últimas Notícias

Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212