Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


10 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Tribunal internacional mantém prisão perpétua para líderes do Khmer Vermelho - Jornal Brasil em Folhas
Tribunal internacional mantém prisão perpétua para líderes do Khmer Vermelho


O Tribunal Internacional do Camboja ratificou nesta quarta-feira a prisão perpétua imposta contra os últimos líderes vivos do Khmer Vermelho por crimes contra a humanidade, rejeitando o recurso de apelação contra a sentença emitida em 2014.

Os acusados são o ex-número dois e ideólogo da organização comunista, Nuon Chea, de 89 anos, e o ex-chefe de Estado do regime, Khieu Samphan, de 84, que negaram as acusações e denunciaram erros durante o julgamento.

A Suprema Corte do tribunal, que é sua instância de apelação, admitiu várias alegações e eximiu os réus de algumas acusações, mas provou suas responsabilidades nos crimes cometidos depois que o Khmer Vermelho tomou o poder em abril de 1975.

A decisão deixa como definitiva a sentença emitida há mais de dois anos, quando foi concluída a primeira fase de um processo que o tribunal decidiu segregar devido a sua complexidade e o temor que os acusados, de saúde frágil, morressem antes da sentença.

Nesta fase, estava sendo julgado a retirada a força de Phnom Penh, capital do Camboja, e a deportação da população urbana para campos de trabalho nas zonas rurais, assim como as execuções de soldados republicanos realizadas pelo Khmer Vermelho após a tomada do poder.

A Suprema Corte desculpou os réus por essas execuções e tirou a acusação de extermínio, mas manteve as acusações de assassinato, perseguição por motivos políticos e outros atos desumanos.

Os dois ex-líderes ainda enfrentam a segunda parte do processo, que se trata do genocídio perpetrado contra a minoria muçulmana Cham e a população vietnamita, além da política de casamentos forçados e estupros, entre outras acusações.

As Câmaras Extraordinárias dos Tribunais do Camboja, nome oficial do tribunal apoiado pelas Nações Unidas, emitiram a sentença mais de dois anos depois do início do julgamento, que inicialmente teve mais dois réus.

Eram o ex-ministro das Relações Exteriores, Ieng Sary, que morreu em março de 2013, aos 87 anos, e sua esposa e ex-ministra de Assuntos Sociais, Ieng Thirith, cujo caso foi suspenso depois que foi diagnosticada com demência, e morreu em 2015 aos 83 anos.

O chefe do Khmer Vermelho, Pol Pot, morreu em 1998 no último reduto da guerrilha maoista na selva do norte do Camboja, prisioneiro de seus próprios partidários.

O tribunal emitiu sua primeira sentença em julho de 2010 contra Kaing Guek Eav, conhecido como Duch, condenado a 35 anos, que depois passou para prisão perpétua, por seu papel na tortura e morte de mais de 12 mil pessoas na prisão Tuol Sleng, conhecida como S-21.

Aproximadamente 1,7 milhões de pessoas morreram entre 1975 e 1979 durante o regime do Khmer Vermelho por causa de trabalhos forçados, doença, fome e outros motivos.

 

Últimas Notícias

Petrobras demite funcionários com prisão decretada na Lava Jato
Porto de Santos movimenta 110 milhões de toneladas de carga em 2018
Alimentos da cesta básica estão mais caros em 16 capitais brasileiras
Vendas internas de veículos novos têm melhor resultado desde 2015
BNDES lança programa para atender startups
Mercosul e UE retomam negociação com expectativa de acordo até março
Poupança tem menor captação para meses de novembro em três anos
Toma posse diretoria da nova Agência Reguladora de Mineração

MAIS NOTICIAS

 

Moro reafirma “confiança pessoal” em Onyx
 
 
Após discussão, votação do Escola sem Partido em comissão é suspensa
 
 
Senado aprova projeto que congela distribuição de recursos do FPM
 
 
Crediário e cartão são os maiores responsáveis pela inadimplência
 
 
Balança comercial tem segundo melhor superávit para meses de novembro
 
 
Enel anuncia R$ 3,1 bi em distribuição de energia em São Paulo

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212