Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


25 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Estado de Wisconsin vai recontar votos da eleição presidencial dos EUA - Jornal Brasil em Folhas
Estado de Wisconsin vai recontar votos da eleição presidencial dos EUA


O estado norte-americano de Wisconsin está se preparando para realizar uma recontagem completa dos votos das eleições dos Estados Unidos, ocorridas em 8 de novembro de 2016. Pelo sistema eleitoral norte-americano, baseado nos votos do Colégio Eleitoral, Donald Trump foi eleito presidente dos Estados Unidos.

Apesar do resultado do Colégio Eleitoral, a candidata do Partido Verde, Jill Stein, que também concorreu às eleições, entrou ontem (25) com um pedido formal de recontagem de votos. Na justificativa, ela disse que quer ter certeza se os resultados em Wisconsin foram ou não manipulados pela invasão de hackers nos computadores que calculam os votos. Mas, para ter alguma esperança de reversão do resultado, a candidata vai ter de pedir também recontagem de votos nos estados de Michigan e Pensilvânia.

Segundo analistas eleitorais, para que a candidata do Partido Verde tenha um mínimo de chance de sucesso, ela terá de demonstrar que houve manipulação de resultados nos três estados.

Colégio Eleitoral

Nas eleições presidenciais dos EUA, o presidente e vice-presidente não são eleitos diretamente pelo voto dos cidadãos. Na verdade, os eleitores escolhem os delegados que vão dar o voto ao presidente e ao vice-presidente no Colégio Eleitoral. Este órgão é composto por um total de 538 delegados provenientes de todos os estados, incluindo a capital Washington. Só que, se valesse o voto popular, Hillary Clinton, e não Donald Trump, seria a presidente eleita.

Embora a contagem das cédulas ainda não tenha sido concluída, Hillary Clinton teria mais de 2 milhões de votos de vantagem sobre Donald Trump, porque nesse total estão incluídos os votos de eleitores de estados como Califórnia e Nova York, que são majoritariamente a favor do Partido Democrata. No entanto, pelas regras eleitorais americanas, a regra que prevalece para a maioria dos estados é que se, se um partido tiver um delegado a mais, todos os votos vão para o candidato deste grêmio partidário. Por esse critério, o Partido Republicano ganhou em muitos estados pequenos e, dessa forma, seu candidato, Trump, foi eleito. O que o Partido Verde está querendo, com seu pedido, é reverter o resultado onde os votos tiveram uma estreita margem de diferença entre os dois partidos principais, o Democrata e o Republicano.

 

Últimas Notícias

Varejo perde R$ 19,5 bilhões em 2017 por danos em produtos e furtos
A partir deste sábado, candidatos só podem ser presos em flagrante
Brasileiros não se sentem prontos para lidar com a morte, diz pesquisa
Aos 95 anos, Gervásio Baptista recebe Medalha do Mérito Jornalístico
PF combate grupo criminoso responsável por contrabando de cigarros
Primavera começa hoje com possibilidade de novo episódio do El Niño
Facebook anuncia medidas para combater contas falsas e desinformação
Polícia Militar faz operação na Rocinha

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212