Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Falta de medicamentos prejudica atendimento no Hemorio, diz Cremerj - Jornal Brasil em Folhas
Falta de medicamentos prejudica atendimento no Hemorio, diz Cremerj


Falta de medicamentos e equipamentos quebrados no Centro de Hematologia e Hemoterapia do Governo do Estado do Rio de Janeiro (Hemorio) poem em risco a vida de pacientes com câncer, disse hoje (7) o Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj). As denúncias vieram do corpo clínico da instituição, que apontam falta de insumos e materiais, como agulhas e seringas, e de medicamento para quimioterapia, analgésicos, antibióticos e insumos básicos como soro.

De acordo com o vice-presidente do Cremerj, Nelson Nahon, há equipamentos quebrados, como ultrassom, endoscópio e o citômetro, que diagnostica leucemia aguda. “Tem aparelho enguiçado ali há seis meses, um ano, também não tem uma manutenção do aparelho. Quem trata do Hemorio é a Fundação Estadual de Saúde que está com seus repasses financeiros atrasados”, disse.

O HemoRio é a principal referência do estado para o tratamento de leucemia. [Há] pacientes internados com leucemia faltando, às vezes, quimioterápico. O paciente internado que suspende o tratamento, prejudicando a chance de cura, prejudicando o seu bem-estar a partir do tratamento. Um dia falta agulha, outro dia falta seringa, falta medicamento importante”, disse Nahon.

A Secretaria de Estado de Saúde informou que, apesar da gravíssima crise financeira pela qual o governo passa todas as unidades seguem em funcionamento. A secretaria está com 40% do orçamento estadual previsto, conforme a disponibilização de recursos liberados pela Secretaria de Fazenda. A pasta explicou que a nova gestão está renegociando contratos, reorganizando o fluxo de atendimento e que cortou custos que totalizam cerca de R$ 1,4 bilhão/ano.

Hemorio

A direção do Hemorio informou que tem reunido esforços, com a colaboração da Fundação Saúde e da Secretaria de Estado de Saúde, para manter o atendimento aos pacientes, apesar de irregularidades pontuais no fornecimento de alguns itens da grade da unidade. “No momento, não há falta de analgésico, soro, luvas estéreis, gaze ou seringa. O citômetro foi consertado e está funcionando normalmente, assim como o aparelho de ultrassom e os aparelhos de ar condicionado”, informou o centro por meio de nota.

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212