Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Presidente da Itália pede para Matteo Renzi adiar renúncia - Jornal Brasil em Folhas
Presidente da Itália pede para Matteo Renzi adiar renúncia


O presidente da Itália, Sergio Mattarella, pediu nesta tarde para o primeiro-ministro Matteo Renzi adiar sua renúncia até a aprovação da lei orçamentária de 2017. As informações são da Agência ANSA.

Mattarella e Renzi se reuniram por aproximadamente meia hora no Palácio do Quirinale, sede da Presidência da República, em Roma. Segundo o presidente é preciso terminar o processo parlamentar para a aprovação da lei orçamentária.

Por isso, a fim de evitar os riscos de um governo provisório, solicitou que Renzi permaneça no cargo até a conclusão da votação. O orçamento da Itália para 2017 já foi aprovado pela Câmara, mas ainda precisa do aval do Senado, onde a base aliada possui uma maioria estreita.

O primeiro-ministro decidiu renunciar após a população rejeitar, por um placar de 60% a 40%, sua reforma constitucional no referendo do último domingo (4). Renzi apostou todo o seu capital político no projeto, que reduzia o tamanho do Senado e promovia uma série de mudanças na Constituição italiana.

Nesta segunda-feira, o premier reuniu seu gabinete no Palácio Chigi, também em Roma, e agradeceu a seus ministros pela colaboração e pelo espírito de equipe demonstrado nesses anos de governo. Em seguida, como manda o protocolo, se dirigiu ao Quirinale para entregar a carta de renúncia.

Nesses casos, a decisão final é sempre do presidente da República, que pode aceitar o pedido e iniciar consultas para formar um novo governo, dissolver o Parlamento e convocar eleições ou até mesmo manter o premier para um gabinete de objetivo definido, como a aprovação do orçamento.

Se essa lei não receber o aval do Congresso até o fim do ano, a Itália pode começar 2017 com suas finanças paralisadas, o que afetaria sua retomada econômica, que já é mais lenta do que o esperado.

A decisão de segurar Renzi no cargo, ainda que temporariamente, deve irritar parte da oposição, principalmente o antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S) e a ultranacionalista Liga Norte, que pedem eleições imediatas.

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212