Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Coreia do Sul: partido do governo enfrenta divisão após impeachment - Jornal Brasil em Folhas
Coreia do Sul: partido do governo enfrenta divisão após impeachment


O partido que governa a Coreia do Sul enfrenta uma forte divisão após a destituição da presidente Park Geun-Hye, que abriu uma crise interna que afeta seriamente as possibilidades eleitorais da formação.

Mais de 30 parlamentares do partido Saenuri hostis a Park prometeram abandonar a organização, com a denúncia de que a direção se recusa a implementar reformas, apesar da crise política provocada pelo impeachment da presidente em 9 de dezembro.

Chegamos à conclusão de que uma reforma conservadora através do partido Saenuri é impossível, disse à imprensa Yoo Seung-Min, um parlamentar que integra o grupo dissidente.

Esta divisão complica o panorama para uma possível candidatura do atual secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, que é considerado um bom candidato para o partido de centro-direita.

Yoo Seung-Min afirmou que 35 congressistas concordaram em deixar o partido no dia 27 de dezembro e que tentarão convencer outros parlamentares.

Caso a ruptura seja concretizada, o partido governante ficaria com 90 representantes de um total de 300 na Assembleia, o que o deixaria como segunda força no Parlamento, atrás do Partido Liberal Democrático.

O grupo de dissidentes se uniu à oposição para tramitar a moção de destituição da presidente Park, afastada do cargo por um escândalo de corrupção que envolvia sua melhor amiga, Choi Soo-sil, acusada de ter usado sua influência para enriquecer e manipular decisões políticas.

Agora, o destino de Park está nas mãos da Corte Constitucional, que tem prazo máximo de 180 dias para um pronunciamento sobre a destituição. Se o impeachment for confirmado, novas eleições devem ser convocadas em um prazo de 60 dias.

Neste cenário, a crise do Saenuri reduz as possibilidades do partido de vencer as eleições.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212