Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Secretário do Tesouro dos EUA adverte Trump sobre déficit fiscal - Jornal Brasil em Folhas
Secretário do Tesouro dos EUA adverte Trump sobre déficit fiscal


O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Jacob Lew, advertiu nesta terça-feira o presidente eleito Donald Trump que seus planos de reduzir impostos e aumentar os investimentos em infraestrutura poderiam aprofundar a crise fiscal do país.

Se você abre uma grande brecha fiscal, o único modo de fechá-la é reduzindo as despesas e aumentando os impostos, disse Lew em uma entrevista à emissora Fox, na qual advertiu que essas medidas colocariam em perigo programas populares de assistência de saúde e alimentícia aos setores mais necessitados da população.

O déficit aumentou no último ano fiscal, que se encerrou no dia 30 de setembro, em 34% e alcançou US$ 587 bilhões, o que representa 3,2% do Produto Interno Bruto (PIB), acima dos 2,5% do exercício anterior.

O governo vinha reduzindo este desequilíbrio paulatinamente desde 2009, quando - impulsionado pela crise financeira - os números vermelhos dispararam até US$ 1,4 trilhão.

No entanto, o Escritório de Orçamento do Congresso (CBO, na sigla em inglês) projeta que, a partir de agora, o déficit voltará a crescer até atingir US$ 1 trilhão novamente em 2022, devido ao aumento nos custos associados à Previdência Social em consonância com o envelhecimento da população.

E isso sem contar com os planos de Trump de reduzir os impostos e aumentar os investimentos em infraestruturas públicas, o que, segundo Lew, poderia agravar o déficit.

Segundo o secretário do Tesouro, o déficit fiscal é algo que não pode ser ignorado.

Suspeito que o ambiente em Washington não vai se concentrar tanto na brecha fiscal nos próximos anos, mas é verdadeiramente importante que a mantenhamos sob vigília, insistiu Lew em referência tanto à equipe econômica de Trump como ao Congresso, controlado pelos republicanos na Câmara e no Senado.

Trump propôs a recomposição do sistema fiscal e uma redução da carga de impostos sobre as empresas para reativar a economia e conta com o apoio do Congresso republicano para isso.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212