Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Assembleia Legislativa de São Paulo deve começar a apreciar Orçamento de 2017 - Jornal Brasil em Folhas
Assembleia Legislativa de São Paulo deve começar a apreciar Orçamento de 2017


Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) deve começar a discutir no fim da tarde de hoje (20) a proposta de Orçamento para 2017. Relatado pelo deputado João Caramez (PSDB), o texto foi aprovado pela Comissão de Finanças da Casa na semana passada e agora será apreciado em plenário.

A proposta enviada pelo governo estadual à assembleia estima as despesas para o próximo ano em R$ 206 bilhões, menos do que o Orçamento de 2016, que ficou em R$ 206,9 bilhões. Os cortes de gastos foram justificados pelo governador Geraldo Alckmin, ao enviar o texto à Alesp, como consequências dos efeitos da crise econômica sobre o estado.

“Os efeitos da crise econômica sem precedentes a que foi levada a economia brasileira, resultante da combinação do descuido orçamentário e de erros na condução da política macroeconômica, deprimem os investimentos, comprometem o crescimento e a geração de empregos e seguem afetando o nível da atividade econômica paulista e, por conseguinte, as condições esperadas para o recolhimento das rendas próprias do Estado”, diz a mensagem enviada aos deputados.

As estimativas consideram a previsão de receitas de R$ 128,8 bilhões, do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), e de R$ 14,8 bilhões, do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). É projetada ainda uma inflação de 5,14% e um Produto Interno Bruto estadual com crescimento de 1,3%.

Entre as pastas que sofreram cortes está a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, responsável pela manutenção das instituições de ensino superior estaduais. A dotação para a área foi reduzida em 4,98% para 2017, em comparação com o previsto no Orçamento de 2016.

Na Secretaria de Logística e Transportes o corte foi ainda maior, chegando a 9,5%. Apesar da diminuição dos recursos para a pasta, o governo estadual diz que mantém a programação de ampliação do sistema de metrôs e trens metropolitanos.

Para a educação, entretanto, houve aumento de 6,12% na dotação prevista para o próximo ano.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212