Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Justiça dá prazo de um ano para Funai delimitar Terra Indígena Krenak em Minas - Jornal Brasil em Folhas
Justiça dá prazo de um ano para Funai delimitar Terra Indígena Krenak em Minas


O Ministério Público Federal (MPF) divulgou nota hoje (14) comunicando que a Justiça Federal concedeu tutela antecipada em ação civil pública que pede a delimitação da Terra Indígena Krenak, situada no Parque Estadual de Sete Salões, na região leste de Minas Gerais. A Fundação Nacional do Índio (Funai) foi obrigada a concluir o processo no prazo de um ano. A ação foi ajuizada em dezembro do ano passado.

Os krenaks ocupavam estas terras, em área do município de Resplendor (MG), à margem esquerda do Rio Doce. Durante a ditadura militar, a Ruralminas, uma fundação pública estadual, outorgou as terras indígenas a fazendeiros que assumiram a posse dos terrenos de forma indevida.

Segundo relatado na ação do MPF, muitos krenaks foram enviados para um reformatório. Era um presídio sem previsão legal, destinado a confinar indígenas em razão de condutas valoradas segundo critérios inteiramente subjetivos. Ali funcionou uma verdadeira polícia de costumes. As condutas em geral sequer eram previstas pela legislação penal, diz o promotor Edmundo Antônio Dias.

Outros indígenas foram deslocados forçadamente para Fazenda Guarani, no município de Carmésia (MG), que também funcionou como um centro de detenção arbitrária. Nesses locais vigorou um ambiente de exceção, com trabalhos forçados, tortura, remoção compulsória e intensa desagregação social impostos ao povo Krenak, relata nota do MPF.

Em 1983, a Funai ajuizou uma ação solicitando que os títulos concedidos pela Ruralminas aos fazendeiros fossem anulados. Dez anos depois, em 1993, o Supremo Tribunal Federal (STF) acatou o pedido. Mesmo assim, até hoje, o processo de identificação e delimitação da Terra Indígena Krenak não foi concluído.

Outros pedidos

A Justiça Federal também concedeu o prazo de um ano para que o Arquivo Nacional publique toda a documentação relativa às violações de direitos humanos sofridas pelos povos indígenas durante o período do regime militar, disponibilizando-a na internet. O relatório final da Comissão Nacional da Verdade aponta para a morte de aproximadamente 8.350 índios pela ditadura, além de descrever outras violências, inclusive abusos sexuais.

Outro pedido do MPF acatado foi a implementação de diversas medidas com o objetivo de resgatar e preservar a cultura e a língua krenak, entre elas a tradução da Constituição e a realização de oficinas de trabalho linguístico.

 

Últimas Notícias

Varejo perde R$ 19,5 bilhões em 2017 por danos em produtos e furtos
A partir deste sábado, candidatos só podem ser presos em flagrante
Brasileiros não se sentem prontos para lidar com a morte, diz pesquisa
Aos 95 anos, Gervásio Baptista recebe Medalha do Mérito Jornalístico
PF combate grupo criminoso responsável por contrabando de cigarros
Primavera começa hoje com possibilidade de novo episódio do El Niño
Facebook anuncia medidas para combater contas falsas e desinformação
Polícia Militar faz operação na Rocinha

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212