Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


25 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Receita argentina comemora resultados de plano de legalização de recursos - Jornal Brasil em Folhas
Receita argentina comemora resultados de plano de legalização de recursos


Em 2016, os argentinos declararam ao fisco US$ 98 bilhões, que tinham guardados em casa ou investidos no exterior, sem conhecimento da Afip – a Receita Federal da Argentina. Esse é o resultado do plano destinado a legalizar esses recursos, aprovado pelo Congresso em agosto do ano passado e em vigor até o próximo dia 31 de março. Segundo o governo, o dinheiro legalizado contribuiu para o crescimento da arrecadação que, em dezembro, aumentou 90% em relação ao mesmo mês de 2015.

Na Argentina, além do Imposto de Renda, paga-se um imposto sobre bens pessoais (que incluem depósitos bancários, imóveis, veículos e embarcações), mesmo que eles não gerem renda. Segundo o titular da Administração Federal de Ingresos Publicos (Afip), Alberto Abad, com o plano cerca de 45 mil imóveis não declarados foram legalizados.

Estima-se que os argentinos tenham US$ 200 bilhões no exterior – sem contar o dinheiro que guardam em casa, nos esconderijos menos esperados, como a geladeira ou um vaso de planta. Ha décadas, eles têm o hábito de poupar em moeda norte-americana, fora do sistema financeiro nacional, para se proteger da inflação alta e dos confiscos. O último deles foi na crise de 2001, que resultou na moratória da dívida externa e na desvalorização do peso. De um dia para o outro, a moeda argentina, que tinha permanecido ancorada ao dólar durante uma década, perdeu dois terços de seu valor.

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, que assumiu em dezembro de 2015, lançou um plano oferecendo benefícios aos argentinos que repatriarem o dinheiro que têm no exterior ou revelarem o patrimônio não declarado, dentro e fora do país.

A lei permite aos argentinos abrir contas bancárias em dólares no país, para trazer o dinheiro de fora. Quem quiser pode investir em bancos, sociedades e imóveis no exterior - desde que os investimentos sejam declarados.

Para este ano, o desafio de Macri vai ser reduzir a inflação anual, que em 2016 foi de 40% e que em 2017 deve ficar em 20%, segundo as estimativas do governo. As previsões são de que a economia voltará a crescer, depois de ter sofrido uma retração de 2% em 2016.

 

Últimas Notícias

Varejo perde R$ 19,5 bilhões em 2017 por danos em produtos e furtos
A partir deste sábado, candidatos só podem ser presos em flagrante
Brasileiros não se sentem prontos para lidar com a morte, diz pesquisa
Aos 95 anos, Gervásio Baptista recebe Medalha do Mérito Jornalístico
PF combate grupo criminoso responsável por contrabando de cigarros
Primavera começa hoje com possibilidade de novo episódio do El Niño
Facebook anuncia medidas para combater contas falsas e desinformação
Polícia Militar faz operação na Rocinha

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212