Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Banco prevê reajuste da gasolina neste mês - Jornal Brasil em Folhas
Banco prevê reajuste da gasolina neste mês


O aumento do preço da gasolina no mercado internacional deve fazer a Petrobras reajustar novamente o combustível na bomba até o fim deste mês, segundo prevê o banco Credit Suisse.

De acordo com Iana Ferrão, analista do Credit, desde o mais recente reajuste feito pela Petrobras, em 5 de dezembro, a gasolina subiu 3,9% no mercado internacional.

Em sua nova política de preços, a Petrobras pretende vender gasolina no mercado brasileiro a valores próximos aos praticados no exterior.

Segundo cálculos do banco, nesta terça-feira (3), o preço da gasolina no Brasil estava 5,9% inferior ao do mercado internacional. As comparações desconsideram os impostos cobrados sobre combustíveis, o que muitas vezes deixa a gasolina brasileira mais cara para o consumidor.

"Há probabilidade alta de a Petrobras reajustar [a gasolina] já em janeiro", diz Ferrão. Ela ressalta que, no reajuste de dezembro, a empresa não zerou a diferença de preços ante o mercado externo.

A previsão do Credit Suisse é que o combustível fique 7% mais caro neste trimestre.

Segundo levantamento de Ferrão, a gasolina subiu no exterior no início do ano em todos os últimos 14 anos. Se a Petrobras seguir a tendência, reajustes serão inevitáveis.

A previsão é de sobes e desces ao longo do ano, mas a gasolina deverá fechar 2017 pelo menos 7% mais cara, com risco de superar 10%.

Os cálculos levam em conta o preço do barril de petróleo e a cotação do dólar.

Se ambos seguirem à risca a previsão do banco, a gasolina chegaria a dezembro com defasagem de 38% em relação ao mercado externo. "Sabemos que há incertezas [nas projeções]. Considerar um reajuste de quase 40% seria exagerado, por isso somos mais conservadores", afirma.

Nesse exercício, o preço da gasolina só fica mais barato com o dólar de R$ 3 a R$ 3,30 e mesmo assim com petróleo até US$ 50. Hoje o barril do Brent está em US$ 55,50.

Especialista em inflação, Ferrão prevê que, com isso, a carestia incomode mais em 2017 do que preveem o governo e os analistas. A previsão do Credit Suisse é que a inflação (medida pelo IPCA) feche o ano em 5,7%, acima do centro da meta do Banco Central (4,5%) e do que prevê a maioria dos analistas (4,8%).

 

Últimas Notícias

Atos em Brasília marcam os 50 anos da Receita Federal
Temer pede que brasileiros reflitam sobre questão racial
Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
Dia da Consciência Negra é comemorado no Rio com homenagem a Zumbi
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
Moro escolhe delegados da Lava Jato para PF e departamento do MJ
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem
PF prende suspeitos de ligações com facções criminosas em sete estados

MAIS NOTICIAS

 

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida
 
 
Autoridades de Cuba anunciam retorno de médicos antes do fim do ano
 
 
Guatemala monitora atividades de vulcão que pode ter novas erupções
 
 
Ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de reduzir próprio lucro
 
 
Governador eleito do Rio promete nova concessão para o Maracanã
 
 
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212