Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


12 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Turquia vive tensão com terrorista que fez atentado no Ano-Novo à solta - Jornal Brasil em Folhas
Turquia vive tensão com terrorista que fez atentado no Ano-Novo à solta


Autoridades turcas afirmaram nesta quinta-feira (5) que o responsável pelo atentado do Ano-Novo em Istambul pertence à etnia uigur e que as forças de segurança agora sabem onde ele pode estar escondido. Os uigures são uma minoria muçulmana que vive no oeste da China, com uma importante comunidade na Turquia.

A informação, divulgada pelo vice-premiê, Veysi Kaynak, é outro anúncio a conta-gotas sobre o ataque feito nesta semana. Desde o dia 1º, o governo tem dia a dia incrementado os detalhes do caso —o autor, no entanto, continua à solta e ainda não teve sua identidade divulgada.

O fato de que o atirador, que matou 39 pessoas em um clube noturno durante o Réveillon, segue desconhecido e oculto causa ansiedade dentro do país.

A instabilidade foi agravada nesta quinta por um ataque na cidade de Esmirna, no oeste do país.

Um carro-bomba explodiu próximo a uma corte local, deixando dois mortos e ferindo cinco. O governo suspeita de militantes do PKK (Partido dos Trabalhadores do Curdistão); já o ataque do Ano Novo foi reivindicado pela facção Estado Islâmico.

A explosão ocorreu após um embate entre os militantes e as forças de segurança. O governo diz ter impedido uma "atrocidade" no local.

As autoridades encontraram um vasto arsenal na cena: armas automáticas, granadas de mão e munição para lançadores de explosivos. Eles estariam planejando uma ação de mais impacto.

Militantes curdos têm intensificado ataques contra a Turquia —em geral visando alvos policiais ou militares.

As ações coincidem com o aumento das ofensivas turcas na região curda. Concentrados no sudeste do país, os curdos exigem mais autonomia. A Turquia, os EUA e a União Europeia consideram o PKK, que é suspeito pelo ataque em Esmirna, como uma organização terrorista.

Um outro grupo curdo reivindicou um ataque que deixou 45 mortos em 10 de dezembro, próximo a um estádio de futebol em Istambul.

CONSTRANGIMENTO

A falta de informações mais claras e a fuga do atirador do clube noturno são especialmente constrangedoras para o governo porque o estabelecimento está localizado em uma região altamente protegida e próximo de uma estação policial.

Às margens do Bósforo, a casa é conhecida por ser frequentada por jogadores de futebol, atores de telenovela, turistas árabes e a elite turca.

Ainda não está claro como o agressor conseguiu escapar após ter disparado 180 vezes durante sete minutos contra centenas de pessoas. Testemunhas dizem que a polícia chegou rapidamente à cena.

Desde então, o governo já especulou que se trate de um cidadão do Quirguistão, uma ex-república soviética na Ásia Central. Ele teria chegado à Turquia em novembro de 2016 com a mulher e seus filhos e se estabelecido na cidade de Konya.

Segundo o anúncio feito por Kaynak nesta quinta, o atirador foi "especialmente treinado" e agiu sozinho —o que contraria o testemunho de sobreviventes, que dizem ter visto mais de um atirador.

A polícia deteve suspeitos em diversas partes do país, incluindo Istambul e Esmirna. Há buscas por pessoas que podem ter ajudado o atirador a escapar –ele teria pedido dinheiro emprestado, por exemplo. Diversos dos detidos eram também uigures.

Não está claro quantas pessoas foram detidas nesta quinta-feira, mas o total de detenções desde domingo chega a pelo menos 36, segundo a imprensa local.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212