Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Ministério da Saúde libera R$ 234 milhões para o estado de São Paulo - Jornal Brasil em Folhas
Ministério da Saúde libera R$ 234 milhões para o estado de São Paulo


O ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciou hoje (10), na sede do governo estadual, na capital paulista, a liberação de R$ 234 milhões anuais para serviços de saúde que estavam funcionando sem contrapartida do governo federal. Os recursos vão para 193 municípios e contemplarão centros de Atenção Psicossocial (CAPs), centros especializados em Reabilitação (CERs), Atenção Domiciliar, unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), além de subsidiar serviços hospitalares e ambulatoriais especializados e de média complexidade. Foram liberados também R$ 591 milhões para atender às emendas parlamentares. Esse valor será repassado de forma integral.

O estado de São Paulo recebeu ainda 81 novas ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O objetivo é substituir ambulâncias com até cinco anos de circulação sem renovação. Serão beneficiados 57 municípios paulistas, sendo que a capital receberá o maior número de unidades (14).

Do total dos veículos doados, 51 estão entre os 204 novos carros adquiridos para o país todo, a um custo de R$ 30,7 milhões. Atualmente, o estado de São Paulo conta com 594 ambulâncias, sendo 495 unidades de suporte básico e 99 de suporte avançado, além de 58 motolâncias e 51 centrais de regulação.

Segundo o ministro Ricardo Barros, os recursos liberados são resultado da otimização dos gastos da pasta. De acordo com ele, nos 200 dias em que está no ministério, a economia chega a R$ 1,9 bilhão. “O maior volume de economia que fizemos foi na compra de medicamentos, seguida da revisão de contratos e da reforma administrativa, e uma gestão muito austera do ministério”.

Aedes aegypti

Barros aproveitou para lembrar que o todos devem participar da luta contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor da chikungunya, zika, dengue e febre amarela. “ Precisamos que cada cidadão assuma a responsabilidade de combater o mosquito. Não há força pública que seja capaz de combater o mosquito e cada um tem que fazer sua parte toda sexta-feira nas escolas, empresas e motivar as pessoas a eliminarem os focos do Aedes em sua casa”.

No final do ano passado, o Ministério da Saúde lançou a campanha “Um simples mosquito pode marcar uma vida – um simples gesto pode salvar” para conscientizar a população sobre as consequências das doenças causadas pelo Aedes aegypti. A campanha inclui o incentivo à realização de mutirões em órgãos da administração pública, unidades de saúde e estatais, com mobilização todas as sextas-feiras para verificação de possíveis focos do mosquito. A ação, chamada de Sexta-feira sem Mosquito, visa a estimular outras empresas, associações e a própria população para que cada um faça a sua parte.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212