Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Argentina e Venezuela investigam casos relacionados à Odebrecht - Jornal Brasil em Folhas
Argentina e Venezuela investigam casos relacionados à Odebrecht


A justiça argentina recebeu, nesta quarta-feira (11), um pedido para investigar o chefe da Agência Federal de Inteligência (AFI), Gustavo Arribas, suspeito de ter recebido mais de meio milhão de dólares em propinas da Odebrecht, em 2013. O nome dele foi citado numa reportagem do jornal argentino La Nación, com base em documentos fornecidos a justiça brasileira pelo doleiro paulista Leonardo Meirelles, como parte de um acordo de delação premiada.

Segundo o La Nación, na documentação à qual teve acesso, Meirelles registrou cinco transferências para uma conta suíça do chefe da AFI, entre 25 e 27 de setembro de 2013. No total, foram transferidos US$ 594,518. O jornal tentou entrar em contato com Arribas, que está de férias com a família no Brasil, mas só conseguiu falar com seus assessores, que só confirmaram uma transferência de US$ 70,495. O dinheiro, segundo eles, foi o resultado da venda de um imóvel em São Paulo, onde Arribas vivia na época.

O La Nación diz que as cinco transferências para a conta do Crédit Suisse foram feitas um dia apos a reativação de um contrato da Odebrecht na Argentina. A deputada municipal Graciela Ocaña, cujo partido Confiança Píblica apoia o governo, pediu ao presidente Macri que suspenda Arribas do cargo, ate que ele esclareça a sua situação perante a justiça.

Na Venezuela

O líder opositor Henrique Capriles informou nesta quarta-feira (11) que foi citado pela Controladoria Geral da Venezuela para comparecer ao local nesta quinta-feira (12) por conta de uma suposta ligação dele com o caso de corrupção envolvendo a Odebrecht no país.

Eles pretendem jogar meu nome na lama com um caso como o da Odebrecht. Eu gosto das coisas claras e isso sabem aqueles que estão a meu lado, disse Capriles. Ele sustenta que essa convocação é uma espécie de tentativa de puni-lo por ser um dos líderes da ação que pede um referendo revogatório contra o presidente Nicolás Maduro.

Capriles ainda acusou que o governo querer envolvê-lo no caso mesmo sendo inocente. Quem não deve não teme, mas eu gosto das coisas bem claras, disse o atual governador do estado de Miranda, que desde 2008 é um dos maiores opositores de Maduro no país.

 

Últimas Notícias

Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212