Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Os 5 assuntos que vão agitar o pregão desta quinta-feira - Jornal Brasil em Folhas
Os 5 assuntos que vão agitar o pregão desta quinta-feira


O Ibovespa teve uma forte alta no último pregão e consolida o cenário de volatilidade que tanto assusta os investidores. Para saber os próximos movimentos do índice, será necessário olhar para os indicadores que sairão hoje e também para o cenário político, com o governo sofrendo já sua primeira derrota no Congresso em 2016 depois de apenas dois dias após o fim do recesso parlamentar.

Veja os cinco assuntos que vão dar o que falar no pregão desta quinta:

1. Bolsas mundiais A quinta-feira foi de alta para as bolsas asiáticas, que seguiram o embalo das especulações de que o Federal Reserve pode não elevar juros esse ano, o que fez o dólar cair e o petróleo subir. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 1,2%. O índice de Xangai teve alta de 1,6% com as operações diminuindo antes dos feriados do Ano Novo Lunar. O banco central chinês definiu a taxa referencial do iuan em seu maior nível desde 6 de janeiro, após o índice do dólar contra uma cesta de moedas cair a seu menor nível em três meses.

2. Petrobras: rebaixamento e projeto para pré-sal No noticiário doméstico, vale ficar de olho nas ações da Petrobras (PETR3; PETR4), que foram cortadas de avaliação neutra para underweight pelo JP Morgan, que projeta agora preço algo de R$ 7,00 por papel preferencial. Ainda no noticiário da estatal, destaque para a notícia de que a presidente Dilma Rousseff teria concordado com o projeto que permite à companhia abrir mão da obrigatoriedade de operar sobre todos os campos do pré-sal em leião.

3. Superávit chinês A China registrou superávit em conta corrente de US$ 84,3 bilhões no quarto trimestre, informou o regulador do mercado cambial nacional nesta quinta-feira. Durante o mesmo período, a conta de capital e financeira do país teve déficit de US$ 84,3 bilhões, segundo dados preliminares divulgados pela Administração Estatal de Moeda Estrangeira. Em todo o ano de 2015, o superávit em conta corrente do país ficou em US$ 293,2 bilhões, enquanto a conta de capital e financeira registrou déficit de US$ 161,1 bilhões, informou o órgão..

4. Pedidos de auxílio-desemprego Depois de saírem ontem os dados do ADP Employment, que mostraram a criação de 205 mil novos postos de trabalho no setor privado dos Estados Unidos em janeiro, o mercado ficará de olho em mais um dado de emprego antes do tão esperado Relatório de Emprego que sairá na sexta-feira (5). São os pedidos de auxílio-desemprego, um indicador semanal que mostra quantos americanos entraram com pedido pelo benefício. A expectativa mediana dos economistas é de 275 mil novos pedidos na semana passada, contra 278 mil registrados no período anterior.

5. Primeira derrota do governo no Congresso Na noite da última quarta-feira, a Medida Provisória 692, que trata da tributação sobre o ganho de capital - lucro sobre a venda de bens e direitos como imóveis -, sofreu alterações no Congresso que diminuem a expectativa de arrecadação do governo. O Planalto esperava fazer uma receita extra de R$ 1,8 bilhão, elevando a alíquota fixa dos atuais 15% para se tornar uma taxa cada vez maior para ganhos acima de R$ 1 milhão, chegando ao máximo de 30% para lucros que ultrapassem R$ 20 milhões. Contudo, o que foi aprovado por 205 votos a 176 foi o texto do PSDB, que mantém a alíquota em 15% para ganhos até R$ 5 milhões, podendo subir até o máximo de 22,5% para lucros acima de R$ 30 milhões.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212