Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Polícia alemã desmantela grupo que planejava ataques contra refugiados - Jornal Brasil em Folhas
Polícia alemã desmantela grupo que planejava ataques contra refugiados


A Polícia alemã anunciou nesta quarta-feira (25) que desmantelou um grupo de extrema-direita suspeito de planejar ataques antissemitas contra refugiados e policiais. As informações são da Agência France Presse.

A operação, que mobilizou cerca de 200 agentes, aconteceu simultaneamente em várias regiões do país, incluindo na capital, Berlim, com buscas em uma dezena de casas, segundo informou a procuradoria federal antiterrorista alemã.

O alvo eram seis suspeitos de serem os membros fundadores de um pequeno grupo disposto a realizar ações violentas. Dois deles foram colocados em prisão preventiva.

Um comunicado da procuradoria indica que eles são suspeitos desde 2016 de planejar ataques armados contra a polícia e representantes do governo, requerentes de asilo e membros da comunidade judaica.

Explosivos, uma grande quantidade de munição e armas foram encontradas. A Justiça reconheceu, no entanto, não dispor de elementos concretos sobre a preparação iminente de um ataque.

Reichsbürger

O grupo alvo é próximo do movimento Reichsburger (cidadãos do Reich alemão), nostálgicos da Alemanha imperial de antes de 1914 para uns e do Terceiro Reich de Adolf Hitler para outros, composto por milhares de pessoas.

O grupo reúne uma multidão heterogênea de neonazistas, adeptos da teoria da conspiração e até mesmo esotéricos.

Existe uma proximidade ideológica evidente entre as pessoas cujas residências foram revistadas nesta quarta-feira e este movimento, indicou a procuradoria.

Vigiado há tempos, o Reichsbürger ficou conhecido por se recusar a reconhecer a administração alemã, recolher impostos, contribuir para a previdência social e pagar multas.

De acordo com fontes próximas à investigação, alguns membros do grupo chamam uns aos outros de druidas [sacerdote celta, de grande influência política] celtas

Um deles em particular, com cerca de 60 anos, proclamava na internet atos de violência contra muçulmanos e judeus.

Essas ameaças passaram a ser levadas a sério pelas autoridades, principalmente após uma série de assassinatos de caráter racista nos anos 2000 por um grupo neonazista.

De acordo com a Inteligência interna alemã, o movimento do Reichsbürger tem atualmente cerca de 10 mil membros.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212