Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Abertura da América do Sul pautará visita de presidente da Argentina ao Brasil - Jornal Brasil em Folhas
Abertura da América do Sul pautará visita de presidente da Argentina ao Brasil


O presidente da Argentina, Maurício Macri, virá ao Brasil na próxima terça-feira (7) para uma visita de Estado, e um dos principais assuntos na agenda de reuniões com o presidente Michel Temer será uma maior abertura nas trocas bilaterais e entre os países do Mercosul.

A viagem é vista pelo governo brasileiro como uma retribuição à ida de Michel Temer, em outubro, à Argentina, primeiro país da América Latina a ser visitado pelo presidente brasileiro após o peemedebista ter chegado ao Palácio do Planalto, em agosto. O país vizinho é o maior parceiro comercial do Brasil na região.

Segundo o embaixador Paulo Estivallet de Mesquita, subsecretário-geral para América Latina e Caribe e responsável pelas tratativas em torno da visita de Macri, um dos principais temas discutidos será a redução das barreiras do país vizinho em relação aos automóveis e ao açúcar brasileiros.

“A ideia é que se complete o livre comércio de todos os produtos no Mercosul. Não existe nenhum tema que esteja fora da mesa, inclusive estes como automóveis e açúcar. Durante muito tempo sequer se discutiam esses produtos”, disse Estivallet, em entrevista coletiva no Itamaraty, em Brasília.

Para Estivallet, o contexto político vivido nos dois países favorece a assinatura de acordos bilaterais. “É um momento de coincidência de percepções entre os dois governos em relação à forma como se organiza uma economia, ao tipo de mudança que se tem que fazer para retomar o crescimento”, destacou o embaixador.

Assim como o governo de Michel Temer no Brasil, desde que chegou ao poder na Argentina, em 2015, Macri vem promovendo reformas em diversos setores da economia, incluindo nos regimes fiscais e na previdência. As mudanças nem sempre são populares, e ambos os governantes enfrentam índices de popularidade em queda.

União Europeia

Estivallet disse ser possível que os presidentes de ambos os países façam algum anúncio relacionado a um acordo entre União Europeia e o Mercosul, negociado há pelo menos dez anos sem que se tenha chegado a consenso.

Segundo ele, finalmente os países que integram o Mercosul convergiram em pontos-chave para um acordo com a UE, que pode estar próximo de ser firmado.

“É claro que não basta a vontade do Brasil, da Argentina, do Uruguai e do Paraguai para concluir esse acordo, é necessário que a União Europeia também demonstre essa vontade não apenas declarada, mas de fazer as concessões necessárias para a conclusão do acordo”, disse Estivallet.

Cronograma

Macri virá ao Brasil acompanhado dos ministros da Fazenda, da Produção e da Agroindústria, bem como governadores e parlamentares argentinos. Ele chegará por volta das 9h da próxima terça-feira e seguirá diretamente para uma reunião ministerial no Palácio do Planalto, onde está previsto um pronunciamento conjunto à imprensa.

Depois, está marcado um almoço no Itamaraty, antes que o presidente argentino visite os presidentes do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal (STF), como demanda o protocolo em torno de uma visita de Estado oficial. Macri deve retornar a Buenos Aires no fim da tarde.

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212