Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Exposição apresenta fotos coloridas inéditas de Robert Capa - Jornal Brasil em Folhas
Exposição apresenta fotos coloridas inéditas de Robert Capa


Em contraste com as imagens em preto e branco que consagraram o fotógrafo húngaro Robert Capa, um dos fundadores da Agência Magnum, uma exposição no Rio de Janeiro revela outro lado do artista. A mostra Capa em Cores, no Rio de Janeiro, exibe, pela primeira vez na América Latina, 136 fotos coloridas trazidas do International Center of Photography, de Nova York.

Conhecido pela cobertura de momentos que se tornaram marcos da história, como o desembarque aliado na Normandia, em junho de 1944, Capa – pseudônimo de Endre Friedmann – também registrou, em cores, o glamour de artistas em Roma e em Paris. Emplacou ainda, nas principais revistas da época, ensaios coloridos sobre o balneário Biarriatz, no País Basco francês, e férias de esqui de famílias abastadas nos Alpes Suíços.

Quem visitar a exposição também deparará com a intimidade de personalidades do século 20 com quem Capa conviveu. Entre elas, o pintor espanhol Pablo Picasso e o escritor norte-americano Ernest Hemingway – registrados em momentos raros com a família. Retratos do cineasta sueco Ingmar Bergman e do italiano Roberto Rosselini também podem ser vistos.

As imagens coloridas foram feitas com filmes Kodachrome e Ektachrome e resgatadas pela curadora da exposição, Cynthia Young. Desde 2000, ela trabalha com a coleção de Capa, nos Estados Unidos. Conta que o fotógrafo começou a usar cor ainda durante os primeiros anos da Segunda Guerra Mundial, quando registrou tropas britânicas e americanas no Norte da África. Por um período, ele andava com duas câmeras, uma para cada tipo de foto.

“Capa é considerado um mestre da fotografia de guerra em preto e branco, o homem que documentou alguns dos principais eventos políticos da Europa Ocidental no século 20”, destacou a curadora da mostra, que já circulou por Madri, Budapeste e França, antes do Rio.

Referência em fotojornalismo e em retratar a experiência humana, Capa morreu em 1954, fotografando a Guerra da Indochina, ao pisar acidentalmente numa mina terrestre. A mostra Capa em Cores está aberta ao público até 9 de abril, de terça-feira a domingo, entre 11h e 20h, no Oi Futuro do Flamengo, na Rua Dois de Dezembro, no Catete.

 

Últimas Notícias

Chega a 73 o número de mortos em explosão no México; feridos somam 74
Forte terremoto de magnitude 6,7 atinge o Chile
Mais de 150 imigrantes se afogam no Mar Mediterrâneo
Brasil e Europa vão ser interligados por novo cabo submarino
Acordo para mudar nome da Macedônia gera protestos em Atenas
Ghosn está disposto a aceitar qualquer condição para obter fiança
Bombeiros buscam pessoa desaparecida depois de tromba dágua no Rio
Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 38 milhões na quarta-feira

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212