Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Império Serrano volta ao grupo especial das escolas de samba do Rio - Jornal Brasil em Folhas
Império Serrano volta ao grupo especial das escolas de samba do Rio


A Escola de Samba Império Serrano foi a campeã da Série A no carnaval do Rio de Janeiro, com enredo sobre o poeta Manoel de Barros. Com a vitória, a escola volta ao grupo especial, depois de oito anos de espera no acesso. A vitória também coincide com os 70 anos da escola, que foi fundada por trabalhadores sindicalizados do porto e é referência na história do samba.

A Viradouro foi a segunda colocada na apuração, com cinco décimos a menos. A Estácio de Sá, disputava de perto o campeonato, mas perdeu pontos no último quesito, samba-enredo, e foi a terceira colocada no carnaval.

Última colocada, a União Parque Curicica desce para a Série B.

Com a ascensão da escola da Serrinha e o campeonato da Portela no grupo especial, Madureira hoje é só festa para suas duas representantes no reino do samba carioca.

A presidente da escola, Vera Lúcia Corrêa, disse que a sensação é de “alma lavada” após oito anos de tentativas de voltar ao grupo especial, onde a Império Serrano já foi campeã. “Hoje, com o grande desfile que fez na avenida, a gente pode carregar esse troféu para Madureira e mostrar à nossa comunidade, na Serrinha, que valeu a pena”, comentou.

A rainha de bateria, Quitéria Chagas, se emocionou com o título, o segundo que ela acompanha na escola verde e branca de Madureira. “Tive esse gosto em 2008, e ter de novo é maravilhoso. Estou muito emocionada. A escola merecia subir”, declarou.

O presidente da Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Lierj), Déo Pessoa, fez um balanço dos desfiles de 2017 e disse que o resultado é muito positivo. Depois da Império Serrano, as mais bem colocadas foram Viradouro, Estácio de Sá e Unidos de Padre Miguel. “As escolas estão de parabéns. Qualquer das três primeiras colocadas ou mesmo a quarta era merecedora do título”, disse.

O dirigente acredita que os acidentes ocorridos no Grupo Especial, em que mais de 30 pessoas se feriram, vão aumentar a cobrança também para a Série A. “O que ocorreu vai respingar em nós, no que diz respeito às cobranças e exigências que vão ocorrer daqui pra frente”, disse ele, que contou já ter uma reunião com o Ministério Público do Rio de Janeiro amanhã para tratar do assunto.

Para o presidente da Lierj, a cobrança é positiva, mas precisa ocorrer desde os barracões das escolas, que ele defende que sejam melhorados com a construção de uma Cidade do Samba para a Série A, como a que já existe para o Grupo Especial. “A gente faz esse apelo à prefeitura”, comentou. Sem citar exemplos, ele classificou de precários alguns barracões de escolas da Série A.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212