Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Articulação de Marconi e José Eliton garante manutenção de incentivos fiscais - Jornal Brasil em Folhas
Articulação de Marconi e José Eliton garante manutenção de incentivos fiscais


A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber retirou de pauta o julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 2441, interposta pelo Estado de São Paulo questionando os incentivos fiscais concedidos pelo governo de Goiás, atendendo a pedido feito pelo governador Marconi Perillo e pelo vice-governador José Eliton.

Numa articulação iniciada há uma semana, o governador Marconi Perillo conseguiu convencer o governador de São Paulo, Geraldo Alkmin, a assinar petição conjunta de adiamento da matéria que deverá tramitar e ser objeto de deliberação na Câmara dos Deputados.

“Tenho a convicção de que essa foi uma vitória de Goiás ao estabelecer essa agenda com participação do setor empresarial e representantes dos trabalhadores”, disse o vice-governador José Eliton. Segundo ele, a decisão foi resultado de um trabalho intenso, de diálogo produtivo com o governador Geraldo Alkmin. “Sabemos da posição conceitual do governo de São Paulo, mas ele se mostrou aberto em discutir conosco essa matéria, mostrando-se sensível à questão do equilíbrio da federação e também observando que o Congresso sinaliza com muita clareza a determinação de se pronunciar a respeito dessa matéria”, explica.

Na semana passada, José Eliton, então governador em exercício, se reuniu com a ministra Rosa Weber, no STF, acompanhado dos secretários da Fazenda, Fernando Navarrete, da Casa Civil, João Furtado, e de representantes do setor produtivo goiano, entre eles, o presidente da Adial, José Alves Filho. Na oportunidade, Eliton apresentou a fundamentação jurídica do programa de incentivos fiscais do governo à ministra que ficou sensibilizada e se comprometeu, na hipótese de pedido conjunto das partes envolvidas, a aguardar uma solução legislativa sobre a matéria.

Na sexta-feira, ainda como governador em exercício, José Eliton conversou por telefone com Geraldo Alkmin iniciando o processo de convencimento de que um entendimento entre os estados seria o mais acertado nesse momento. Ele também começou a articular no âmbito do Congresso Nacional, buscando apoio de parlamentares. O deputado Alexandre Baldy liderou as atividades, tendo em vista a manutenção dos incentivos fiscais que são determinantes para o desenvolvimento econômico de Goiás.

Na noite de terça-feira, o vice-governador manteve audiências com diversos ministros levando a mesma preocupação do estado de Goiás e justificando que a votação naquele momento pelo STF colocaria em risco a política fiscal do estado e, consequentemente, o equilíbrio da economia, a geração de emprego e renda. Com os ministros, ficou entabulado que o presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia, encaminharia pedido ao STF informando que essa matéria estaria tramitando na Câmara e que seria objeto de deliberação por parte dos parlamentares.

Ao retornar ao Brasil, de viagem aos Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita e Líbano, o governador Marconi Perillo telefonou ao governador Geraldo Alkmin e acertou com ele todos os procedimentos necessários a uma relação de entendimento entre os estados de Goiás e São Paulo.

Todo esse esforço resultou na protocolização conjunta da petição de adiamento assinada pelas procuradorias de ambos os estados e que culminou, na manhã desta quarta-feira, na decisão da ministra Rosa Weber de retirar a matéria de pauta.

Ao iniciar o julgamento, a ministra Rosa Weber destacou expressamente que havia recebido a comitiva do então governador exercício de Goiás, José Eliton, demais membros do executivo goiano e empresários, e que havia se comprometido com a retirada de pauta da ADI 2441, caso houvesse o entendimento entre os dois estados.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212