Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Marconi quer pista livre para concessão da Base Aérea de Anápolis - Jornal Brasil em Folhas
Marconi quer pista livre para concessão da Base Aérea de Anápolis


O governador Marconi Perillo reuniu-se hoje com o comando da aeronáutica, em Brasília, para discutir o contrato de concessão da pista do Aeroporto de Cargas de Anápolis. O governo trabalha na finalização das licitações para a concessão da Plataforma Logística e do Aeroporto de Cargas da cidade. Os terrenos onde se localiza o aeroporto estão em nome do Comando da Aeronáutica. Há um contrato de concessão para o governo do Estado de 35 anos.

“Viemos aqui dirimir dúvidas em relação a este contrato para que o Estado fique desimpedido de fazer a licitação, concluir o aeroporto e colocá-lo nas mãos da iniciativa privada. Este será o segundo mais importante aeroporto de cargas do Brasil”, previu o governador.

Marconi disse que o objetivo de seu governo é consolidar a concessão do aeroporto este ano, assim como pretende concluir o pátio de cargas para que ele seja definitivamente inaugurado. “Ele já está pronto. A pista tem três mil metros quadrados, 400 metros a menos do que o aeroporto internacional de Brasília”, disse.

O governador previu ainda que o aeroporto será de extraordinária importante para Goiás e para o Brasil e que Base Aérea de Anápolis, em no máximo três anos, passará a ser a mais importante do País.

Durante a reunião, ele também foi informado sobre o projeto de modernização das aeronaves da Base Aérea. De acordo com o brigadeiro Maurício Augusto de Medeiros, chefe da assessoria de Relações Institucionais do comando da aeronáutica, as aeronaves serão substituídas por outras bem mais modernas. “Há um projeto da Força Aérea de substituição das aeronaves Mirage que faziam a proteção da capital federal. Houve um programa FX e dele saiu a decisão do Governo Federal de comprar 36 aeronaves Gripen, caças de origem sueca”, informou o brigadeiro.

Segundo ele, os caças são de quinta geração e dispõem de uma gama de possibilidades de missões muito grandes. O primeiro lote deve ir para a Base de Anápolis visando dar essa proteção e esse apoio à capital federal.

As aeronaves existentes no Brasil são da década de 1970. Embora cumpram sua missão, não estão no mesmo patamar das aeronaves fabricadas recentemente, de quinta geração. “A diferença – explica o brigadeiro - é a gama de missões que uma só aeronave é capaz de realizar”.

Para o comando da aeronáutica, a Base Aérea de Anápolis é importante para o Brasil por vários motivos, dentre eles a localização. “Por estar no centro do País, ela tem facilidade de oferecer acesso rápido a qualquer região do Brasil. A outra é que a base de Anápolis não é compartilhada. O aeródromo é estritamente militar o que nos possibilita ampliar o aeroporto sem a necessidade de compartilhar com voos e aeronaves comerciais”, salientou.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212