Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Volta às aulas na Uerj e no Colégio de Aplicação continua indefinida - Jornal Brasil em Folhas
Volta às aulas na Uerj e no Colégio de Aplicação continua indefinida


A volta às aulas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e no Colégio de Aplicação (CAP-Uerj) continua indefinida. O atraso no repasse de verbas do governo do estado tem inviabilizado tanto a presença de profissionais de nível técnico quanto a manutenção de trabalhadores terceirizados, responsáveis pelas áreas de segurança e limpeza.

No CAP, o ano letivo de 2016 sequer terminou, e os alunos que deveriam estar cursando o último ano do ensino médio não sabem ao certo quando as aulas deste ano vão começar, o que leva a incertezas sobre a participação no vestibular e no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), no fim do ano.

“Estou acabando o segundo ano e ainda não sei quando vai começar o terceiro. Está bem difícil, não temos previsão de nada. Acho que vai faltar alguma coisa para a gente [para o Enem], no último ano. Está complicado para todo mundo. O governo não está dando a atenção que a gente precisa”, disse Raquel Assis, que pretende tentar uma vaga no curso de psicologia.

Para a coordenadora-geral do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Públicas Estaduais do Rio de Janeiro, Regina Souza, a questão principal envolve a alocação de verbas, pois, além dos atrasos nos salários dos servidores, há dificuldade no pagamento dos trabalhadores terceirizados. “Só vão resolver a situação se tivermos garantia dos salários em dia e do 13º. Recebendo um parcelamento de R$ 800 e só ter R$ 80 na conta, não tem como sobreviver. Espero do governo ações concretas e positivas. O salário é um direito, verba alimentícia sagrada, prevista na Constituição, disse Regina.

A situação da Uerj é mais que lamentável”, acrescentou.

A Secretaria estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, responsável pela Uerj e pelo CAP, divulgou nota informando que as pendências financeiras já foram enviadas para a Secretaria de Fazenda, que é responsável pelo repasse dos recursos, e a Uerj tem autonomia administrativa para sua manutenção e para adiar o início das aulas.

“A secretaria assumiu o compromisso de atender às principais demandas apresentadas pela Uerj na reunião com o governador [Luiz Fernando Pezão], como restabelecer os serviços de limpeza, segurança e alimentação. Em conjunto com a Uerj, a secretaria está à disposição para renegociar contratos e restabelecer serviços essenciais dentro do princípio da economicidade para viabilizar o reinício das aulas, que será decidido pela instituição”, diz a nota.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212