Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Volta às aulas na Uerj e no Colégio de Aplicação continua indefinida - Jornal Brasil em Folhas
Volta às aulas na Uerj e no Colégio de Aplicação continua indefinida


A volta às aulas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e no Colégio de Aplicação (CAP-Uerj) continua indefinida. O atraso no repasse de verbas do governo do estado tem inviabilizado tanto a presença de profissionais de nível técnico quanto a manutenção de trabalhadores terceirizados, responsáveis pelas áreas de segurança e limpeza.

No CAP, o ano letivo de 2016 sequer terminou, e os alunos que deveriam estar cursando o último ano do ensino médio não sabem ao certo quando as aulas deste ano vão começar, o que leva a incertezas sobre a participação no vestibular e no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), no fim do ano.

“Estou acabando o segundo ano e ainda não sei quando vai começar o terceiro. Está bem difícil, não temos previsão de nada. Acho que vai faltar alguma coisa para a gente [para o Enem], no último ano. Está complicado para todo mundo. O governo não está dando a atenção que a gente precisa”, disse Raquel Assis, que pretende tentar uma vaga no curso de psicologia.

Para a coordenadora-geral do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Públicas Estaduais do Rio de Janeiro, Regina Souza, a questão principal envolve a alocação de verbas, pois, além dos atrasos nos salários dos servidores, há dificuldade no pagamento dos trabalhadores terceirizados. “Só vão resolver a situação se tivermos garantia dos salários em dia e do 13º. Recebendo um parcelamento de R$ 800 e só ter R$ 80 na conta, não tem como sobreviver. Espero do governo ações concretas e positivas. O salário é um direito, verba alimentícia sagrada, prevista na Constituição, disse Regina.

A situação da Uerj é mais que lamentável”, acrescentou.

A Secretaria estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, responsável pela Uerj e pelo CAP, divulgou nota informando que as pendências financeiras já foram enviadas para a Secretaria de Fazenda, que é responsável pelo repasse dos recursos, e a Uerj tem autonomia administrativa para sua manutenção e para adiar o início das aulas.

“A secretaria assumiu o compromisso de atender às principais demandas apresentadas pela Uerj na reunião com o governador [Luiz Fernando Pezão], como restabelecer os serviços de limpeza, segurança e alimentação. Em conjunto com a Uerj, a secretaria está à disposição para renegociar contratos e restabelecer serviços essenciais dentro do princípio da economicidade para viabilizar o reinício das aulas, que será decidido pela instituição”, diz a nota.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212