Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 CMN reduz juros de fundos constitucionais e de desenvolvimento regional - Jornal Brasil em Folhas
CMN reduz juros de fundos constitucionais e de desenvolvimento regional


A redução da taxa Selic – juros básicos da economia – levou o Conselho Monetário Nacional (CMN) a diminuir novamente os juros dos fundos constitucionais e de desenvolvimento regional. Há três meses, o órgão tinha cortado as taxas para esses fundos.

As novas taxas vigorarão de abril a dezembro e serão reduzidas, em média, em 5% para os fundos de desenvolvimento e em 6% para os fundos constitucionais. Para os fundos de desenvolvimento, os juros, que hoje variam de 7,85% a 10% ao ano, cairão para uma faixa entre 7,35% a 9,5% ao ano, dependendo do tipo de fundo e do grau de prioridade do projeto financiado.

Para os fundos constitucionais do Norte (FNO) e do Nordeste (FNE), as taxas, que estão entre 8,1% e 15,9% ao ano, dependendo da renda do mutuário e do tipo de atividade incentivada, ficarão entre 7,65% e 15,23% ao ano. Para o Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO), que cobrava de 9% a 17,65% ao ano, os juros passarão para uma faixa entre 8,5% e 16,9% ao ano.

De acordo com o Ministério da Fazenda, as reduções se deveram à expectativa do mercado de continuidade da redução da taxa Selic. Atualmente em 12,25% ao ano, a Selic deve encerrar 2017 em 9% ao ano, segundo o boletim Focus, pesquisa semanal com instituições financeiras divulgada pelo Banco Central.

Os fundos constitucionais são formados por 1% da arrecadação do Imposto de Renda e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e têm como objetivo fomentar projetos nas regiões menos desenvolvidas do país.

Compostos por recursos do Orçamento Geral da União, os fundos de desenvolvimento são supervisionados pelo Ministério da Integração Nacional. A pasta seleciona projetos com base na localização, na atividade e na importância para a infraestrutura regional. Os recursos são repassados a bancos que financiam os empreendimentos.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212