Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Trump diz que pode resolver problema com Coreia do Norte sem ajuda da China - Jornal Brasil em Folhas
Trump diz que pode resolver problema com Coreia do Norte sem ajuda da China


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou hoje (11) que está pronto para lidar com a Coreia do Norte, mesmo sem a ajuda da China. Em mensagem no Twitter, Trump disse que a Coreia do Norte busca problemas. Se a China decidir ajudar, isso será genial. Se não, resolveremos o problema sem eles!, escreveu.

Na semana passada, Trump teve um encontro de dois dias na Flórida com o presidente chinês, Xi Jinping. Um dos principais assuntos da reunião foi o programa de armamento nuclear da Coreia do Norte.

Os Estados Unidos querem que a China pressione a Coreia para abrir mão de seu plano armamentista, já que os chineses são os maiores parceiros dos norte-coreanos e um dos financiadores do país. A China não se comprometeu a pressionar a Coreia.

O governo norte-coreano criticou hoje (11) os Estados Unidos pelo envio de um navio porta-aviões para a península coreana. Em comunicado, o país liderado por Kim Jong-Un disse que os movimento insensatos dos Estados Unidos para invadir a República Democrática Popular da Coreia atingiram uma fase grave.

Além disso, o governo do país informou estar preparado para responder qualquer agressão vinda dos Estados Unidos.

A tensão entre os países aumentou após o ataque à Síria. A Rússia também fez considerações sobre o envio do envio do porta-aviões norte-americano ao mar sul-coreano. Moscou disse estar preocupada com a postura adotada por Washington e teme que os Estados Unidos adotem medidas unilaterais contra a Coreia do Norte.

O secretário de estado norte-americano, Rex Tillerson, está em Moscou para uma reunião com o Ministério das Relações Exteriores da Rùssia, dias depois do ataque dos Estados Unidos à Síria e no momento mais delicado das relações entre os dois países desde que Donald Trump assumiu o poder.

 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212