Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


25 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Governo envia ao Congresso projeto que abre capital de aéreas a estrangeiros - Jornal Brasil em Folhas
Governo envia ao Congresso projeto que abre capital de aéreas a estrangeiros


O governo federal vai encaminhar ao Congresso um projeto de lei para permitir 100% de capital estrangeiro nas empresas aéreas nacionais. A decisão foi anunciada hoje (11) pela Casa Civil e pelos ministérios dos Transportes e do Turismo. A expectativa do Palácio do Planalto é que a medida aumente a geração de empregos no setor.

A ideia inicial do governo era editar uma medida provisória (MP) com a mudança nas regras, que teria efeito imediato. No entanto, o Executivo preferiu optar por um projeto de lei que, apesar de não ter efeito imediato, não tem prazo de vigência limitado – como é o caso da MP – se aprovado pelo Congresso.

“O governo entende que é urgente gerar empregos e o setor do turismo pode contribuir decisivamente para a criação de novas oportunidades de trabalho em todo país. Com essas mudanças, o setor poderá alcançar resultamos promissores rapidamente e atendendo às necessidades prementes do povo brasileiro”, diz nota divulgada pelos dois ministérios.

O governo vai pedir que os líderes da base aliada trabalhem pela tramitação da matéria em regime de urgência no Congresso.

“Com a abertura para o capital estrangeiro, nosso objetivo é aumentar a competitividade entre as empresas, consequentemente reduzindo preços e oferecendo mais rotas e mais destinos. E essa iniciativa conta com apoio da população. Um estudo recente do Mtur [Ministério do Turismo] mostrou que 73% dos brasileiros é a favor de ter mais empresas aéreas operando no território nacional”, disse o ministro do Turismo, Marx Beltrão, em declaração divulgada no site da pasta.

Mudanças na Embratur

A abertura de capital faz parte do Brasil + Turismo, um pacote de medidas para ampliar o turismo no país, lançado hoje pelo governo. Além da mudança no capital das empresas aéreas, o pacote propõe a transformação do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), autarquia ligada ao ministério, em um Serviço Social Autônomo, que passaria a se chamar Agência Brasileira de Promoção do Turismo.

Segundo o Ministério do Turismo, a mudança possibilitaria o recebimento de recursos privados para o desenvolvimento de projetos de interesse comum, modernização da gestão de pessoal e manutenção da estrutura física e de quadro de pessoal no exterior.

“Com a transformação da Embratur em agência, teremos mais liberdade para fazer parcerias e buscar recursos próximos desse ideal. Também teremos condições de investir mais em capacitação e motivação do nosso pessoal. Por isso é que estamos defendendo um novo modelo de agência”, disse o presidente da Embratur, Vinicius Lummertz.

 

Últimas Notícias

Jovens têm menos chance de contratação e mais de serem demitidos
Bolsa cai e dólar fecha em R$ 3,80
Araújo: dispensa de status especial na OMC nos coloca como país grande
Países sul-americanos devem sair de uma só vez da Unasul, diz ministro
Chanceler descarta emprego das Forças Armadas na Venezuela
Moçambique, Zimbábue e Malauí tentam identificar vítimas de ciclone
Nova Zelândia quer proibir, em abril, venda de armas do tipo militar
Conselho Europeu aceita prorrogar saída do Reino Unido para maio

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212