Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 12 ações para lucrar com o maior corte de juros desde 2009 - Jornal Brasil em Folhas
12 ações para lucrar com o maior corte de juros desde 2009


O maior corte na taxa básica de juros em oito anos chancela as apostas dos economistas de que a Selic terminará 2017 em apenas um dígito. O Boletim Focus mais recente aponta taxa básica de juros em 8,50% no fim deste ano e o momento é de rever os investimentos na renda variável e avaliar os setores e papéis que podem ter melhor desempenho no cenário que se desenha à frente.

Especialistas consultados pelo InfoMoney são unânimes em destacar o setor de infraestrutura como preferido para o momento atual do país. O gestor de renda variável da AZ Quest, Alexandre Silverio, acrescenta que as empresas muito alavancadas devem ser as maiores beneficiadas com a queda da Selic porque terão seus custos financeiros reduzidos.

Companhias mais ligadas à dinâmica doméstica, que sofreram mais com a crise econômica sem poder recorrer às exportações, também devem mostrar mais força nos próximos meses.

“A priori, a queda de juros é sempre interessante para a renda variável e devemos ver uma migração dos títulos públicos para a renda variável com a Selic mais baixa. Vale a pena ficar de olho em empresas que ganham muito com obras de infraestrutura e concessão”, afirma Everton Carneiro, economista da RC Consultores.

Dentro desse setor, Fernando Góes, analista da Clear Corretora, destaca as ações da Randon (RAPT4). Papéis da Ecorodovias (ECOR3) e da Weg (WEGE3) também podem ter bom desempenho no cenário de queda de juros e retomada da economia.

“Empresas de energia e rodovias tendem a ganhar nesse cenário porque são muito intensivas em capital. Elas precisam tomar dinheiro emprestado para tocar projetos e os juros menores tendem a ajudar nisso também”, complementa Carneiro.

Silverio destaca o setor elétrico com as ações da Alupar (ALUP11). “A empresa já aumentou o número de ações em circulação e tem se mostrado muito vencedora ao longo dos anos, agregando projetos de transmissão de energia. Com a Selic em queda, é uma empresa que se beneficia bastante”, diz.

O segmento de construção civil também se destaca. “Existem papéis muito amassados que, ao começarem a se recuperar, terão maior destaque”, afirma Góes, que recomenda as ações da Helbor (HBOR3), Eztec (EZTC3) e JHSF Participações (JHSF3).

“Esse é o setor que mais se destaca porque é totalmente ligado ao crédito; 95% das vendas desse setor têm a ver com financiamento. É juro na veia”, explica o analista da Clear.

Com os juros menores e o início da recuperação econômica depois do pior tombo do PIB (Produto Interno Bruto) desde 1931, o setor de consumo também deve mostrar força e dar lucro aos seus investidores. Devem se destacar Natura (NATU3), Hering (HGTX3) e Profarma (PFRM3).

De olho no upside do setor de varejo, Alexandre Silverio também recomenda Hering (HGTX3) e acrescenta CVC (CVCB3) e Lojas Americanas (LAME4) à lista. “São empresas que têm grande espaço de crescimento de lucro e de valorização de ações tão logo a economia melhore e as pessoas voltem a comprar”, explica.

 

Últimas Notícias

Jovens têm menos chance de contratação e mais de serem demitidos
Bolsa cai e dólar fecha em R$ 3,80
Araújo: dispensa de status especial na OMC nos coloca como país grande
Países sul-americanos devem sair de uma só vez da Unasul, diz ministro
Chanceler descarta emprego das Forças Armadas na Venezuela
Moçambique, Zimbábue e Malauí tentam identificar vítimas de ciclone
Nova Zelândia quer proibir, em abril, venda de armas do tipo militar
Conselho Europeu aceita prorrogar saída do Reino Unido para maio

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212