Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Internato de JFK e Ivanka Trump revela quatro décadas de abusos sexuais - Jornal Brasil em Folhas
Internato de JFK e Ivanka Trump revela quatro décadas de abusos sexuais


Um prestigiado internato dos Estados Unidos, em que estudaram personalidades como o ex-presidente John F. Kennedy, o ator Michael Douglas e Ivanka Trump, publicou um relatório detalhado sobre supostos abusos sexuais ocorridos durante mais de quatro décadas na instituição.

O colégio privado Choate Rosemary Hall em Wallingford (Connecticut, nordeste) -cuja matrícula custa atualmente 43.500 dólares- divulgou um extenso relatório sobre a suposta conduta sexual inapropriada de 12 ex-professores contra estudantes entre 1963 e 2010.

A escola fez uma investigação interna depois de sofrer acusações públicas e por causa do alarmante aumento de informações sobre outros colégios. Uma série de escolas privadas de prestígio foram alvo de acusações parecidas.

Choate disse ter confirmado abusos ocorridos em 1960, embora a maioria tenha acontecido na década 1980. Também houve vários relatos de conduta sexual inapropriada no decênio de 2010. Tanto homens quanto mulheres estão entre as vítimas.

Os ex-alunos acusam os docentes do Choate de beijos íntimos, toques íntimos e atos sexuais, assim relações sexuais forçadas ou obrigadas.

Muitos disseram que esses fatos perturbaram toda sua vida adulta. Nenhum dos casos foi denunciado à polícia.

Nossas entrevistas e registros escolares mostraram que algumas vezes a escola atuou de maneira rápida e decisiva. Em outros casos, foi mais lenta para responder e permitiu que um dos professores permanecesse no colégio, afirma o relatório.

Outros profissionais foram trabalhar em outros centros educacionais.

O relatório de 48 páginas inclui um professor de espanhol que saiu do colégio depois de atacar sexualmente um estudante de 17 anos em uma piscina durante uma viagem escolar à Costa Rica.

Também há cinco ex-alunos que denunciaram ter contraído herpes de um professor de inglês e de história da arte, que se recusava a usar preservativos e teria forçado uma aluna a usar pílulas anticoncepcionais.

O atual diretor do colégio publicou na última quinta-feira uma carta, em que pediu desculpas, reconhecendo que o relatório é devastador.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212