Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


27 de Mai de 2017 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Com Marconi, Estado avança em educação e saneamento, e contém crescimento da pobreza - Jornal Brasil em Folhas
Com Marconi, Estado avança em educação e saneamento, e contém crescimento da pobreza


Sob a liderança do governador Marconi Perillo, Goiás avança de forma significativa nos índices de competitividade econômica e social. Os indicadores mais recentes, que serão apresentados nesta segunda-feira (17/4) por Marconi durante reunião do Programa Goiás Mais Competitivo e Inovador (GMCI), mostram que, mesmo em período de profunda depressão econômica, o Estado avançou na redução da pobreza, na educação, no saneamento e na infraestrutura domiciliar entre 2014 e 2015.

Os números, processados pelas consultorias CLP e Macroplan – instituições credenciadas pelo poder público para construir o Ranking Nacional de Competitividade –, antecipam que Goiás avança de forma significativa na escala de indicadores econômicos e sociais. O ranking compara o desempenho dos 26 Estados e do Distrito Federal em competitividade e é usado como parâmetro pelo poder público na tomada de decisões e pelo mundo empresarial para a definição de novos investimentos privados.

"Os avanços registrados indicam que as políticas públicas estão no caminho certo e que estamos aplicando os recursos, como resultado das severas medidas de austeridade que adotamos a partir do final de 2014, de forma planejada, estratégica e correta", afirma Marconi. Para todas as áreas pesquisadas há políticas públicas do Governo de Goiás. A rede de proteção social, tendo à frente o Renda Cidadã, impacta o índice de pobreza. Os investimentos em infraestrutura escolar e a Bolsa Universitária melhoram a Educação. O Programa Banda Larga Popular e os investimentos em saneamento ajudaram a melhorar a infraestrutura domiciliar das famílias goianas.

Na reunião do Programa Goiás Mais Competitivo e Inovador (GMCI) desta segunda-feira, que será realizada a partir das 10 horas na Sala de Situação do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, Marconi vai apresentar os novos índices e posições do Estado Educação, Juventude, Renda e Infraestrutura domiciliar. Os dados foram extraídos da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2014 para 2015.

Na educação, Goiás avançou três posições no ranking de escolaridade média, de 13º lugar para 10º lugar, à frente dos vizinhos Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, com 8,1 anos de estudo. Na área da juventude, que traz mais indicadores de educação, neste caso sobre o ensino superior, Goiás subiu da 13ª para 7ª na proporção de jovens com curso universitário – atualmente, 18,6% dos jovens goianos têm nível superior.

Um dos indicadores mais importantes que serão apresentados pelo governador na reunião do GMCI é de pobreza. Apesar de a renda ter caído e o desemprego subido significativamente no País entre 2014 e 2015, como resultado da depressão econômica, Goiás teve o terceiro menor no índice de pobreza, o que permitiu ao Estado reduzir a proporção de cidadãos pobres em comparação com outros Estados, subindo de 5º para 4º lugar no índice no indicador de pobreza.

Outro dado importante que será apresentado pelo governador na reunião é o que se refere à infraestrutura domiciliar. O cruzamento das informações mostra que, em 2015, 61,8% das famílias goianas tinham acesso à internet, a 7ª melhor proporção do País, cinco posições à frente em relação ao ano anterior, em que Goiás aparecia na 12ª segunda posição. No setor de saneamento também houve melhora expressiva e o Estado cresceu duas posições no ranking de acesso ao saneamento adequado (água potável tratada, esgotamento sanitário e coleta de resíduos sólidos), de 13º para 11º.

Os indicadores apresentados nesta segunda-feira se somarão aos demais pesquisados e tabulados pelas consultorias credenciadas e comporão os chamados Rankings Nacionais de Competitividade, divulgado todos os anos entre os meses de setembro e outubro. O ranking da CLP é composto por 60 indicadores e é publicado anualmente pela consultoria em parceria com a revista Veja. O ranking da Macroplan, por sua vez, tem 28 indicadores é publicado anualmente em parceria com a revista Exame.

No último ranqueamento, Goiás aparecia em 11º lugar em competitividade segundo o levantamento feito pela CLP. No ranking da Macroplan, o Estado ocupava o 8º lugar. Segundo a Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento (Segplan), gestora do GMCI, o avanço de Goiás nos indicadores de pobreza, educação, saneamento e infraestrutura domiciliar mostra que o Estado vai melhorar sua posição em ambos os ranqueamentos de competitividade que serão divulgados neste ano. A previsão é de que, em 2017, Macroplan e CLP divulguem seus índices em outubro.

 

Últimas Notícias

Região Norte terá R$ 422 milhões de investimentos do Goiás na Frente
Direitos creditórios da Cohab e da Caixego serão vendidos
Maio Amarelo tem passeio ciclístico neste domingo em Goiânia
Sine Goiás disponibiliza vagas nesta sexta-feira
Governo de Goiás apresenta projeto Casa Solar na Jornada da Cidadania da PUC
Goiás na Frente tem conceito unânime dos prefeitos
Operação conjunta apreende cinco caminhões carregados com cigarros contrabandeados em Jataí
Goiás investe mais de R$ 650 milhões em 39 obras de rodovias e aeródromos

MAIS NOTICIAS

 


MUNDO
Irmão é visto entrando em prédio onde Joesley mora em Nova York

José Batista Júnior, irmão mais velho de Joesley e Wesley Batista, foi visto entrando na manhã desta quarta (24) no edifício onde Joesley tem um apartamento em Nova York.

 
 
CIDADES
Trabalho pioneiro da Agehab desperta interesse do meio acadêmico dentro e fora do Estado

As iniciativas de trabalho da Agência Goiana de Habitação (Agehab), muitas delas inéditas na habitação de interesse social, têm chamado a atenção de diferentes áreas de interesse no meio acadêmico.

 
 
CIDADES
Três novas regiões metropolitanas são criadas no Brasil

No segundo semestre do ano passado, foram criadas três novas regiões metropolitanas no país: a de Ribeirão Preto (SP), a de Sobral (CE) e a rondoniense, em torno da capital, Porto Velho.

 
 
POLÍTICA
Auditores fiscais entram em greve e fazem operação padrão nas aduanas

No segundo dia da greve nacional por tempo indeterminado dos auditores fiscais da Receita Federal, iniciada ontem (23), o trabalho nas aduanas de todo o país está com operação padrão.

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 





HOME - EDIÇÃO DE HOJE - GO - DF - SP - RIO - BRASIL - MUNDO - ECONOMIA - TECNOLOGIA - CIÊNCIA - SAÚDE - CULTURA - ESPORTES - VIAGENS - CINEMA - VÍDEOS - CUPONS - ANUNCIE

© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 4018-8212