Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Primeiro cara a cara de Lula e Moro terá claques da esquerda à direita - Jornal Brasil em Folhas
Primeiro cara a cara de Lula e Moro terá claques da esquerda à direita


Combate do século”, “ato monstro”, “a hora da verdade.” São os votos de caravanas da esquerda à direita para o próximo 3 de maio.
Neste dia ocorre o primeiro cara a cara entre Lula e Sergio Moro, em depoimento do ex-presidente ao juiz, em Curitiba. Não estarão sós. Alas solidárias e avessas ao petista sairão de vários pontos do país, em ônibus fretados e até motocicletas, rumo à cidade. Do lado pró-PT, quem puxa os atos é a Frente Brasil Popular. O grupo é capitaneado pela CUT (Central Única dos Trabalhadores) e tem do Movimento dos Sem Terra à Nação Hip Hop entre os signatários.
O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto também irá. “Como qualquer outra pessoa, se há suspeita, Lula precisa ser investigado. Mas acreditamos que há um linchamento com evidente viés político contra ele”, afirma o líder do MTST, Guilherme Boulos.
O ex-presidente estará em Curitiba como réu do caso do tríplex no Guarujá. Uma das suspeitas é que ele tenha se beneficiado de desvios da Petrobras para comprar e reformar o imóvel. Ele nega.
Do lado anti-PT também fará seu desagravo a Lula –mas na versão “pixuleco”, o boneco inflável do ex-presidente vestindo roupa listrada de presidiário. O Nas Ruas pretende levar cem “pixulequinhos” em comboios saindo de São Paulo e Brasília.
O Revoltados Online organiza uma “ motocicletada” com até 10 mil motos, algumas customizadas, levando “de carona” um “pixuleco” dentro da gaiola.
Inspiração: Bikers for Trump, grupo com motoqueiros (alguns dos Hell’s Angels) que excursionavam até eventos do então presidenciável Donald Trump, nos EUA de 2016.
Outros grupos ainda não sabem se vão, como o MBL (Movimento Brasil Livre), que deve mandar apenas “olheiros”. Já o Vem pra Rua já cravou: não vai. “Não se justifica. A Justiça está andando bem até agora e cuidará do caso”, diz o cabeça do movimento, Rogério Chequer.
Para o líder do Revoltados, Marcello Reis, a presença em solo paranaense ajudará a pôr “o outro lado” na linha. “Com certeza esse pessoal quer confusão, igual ao Fórum da Barra Funda.”
Refere-se ao confronto entre manifestantes contra e a favor de Lula, em fevereiro de 2016, neste fórum paulistano. O ex-presidente daria um depoimento no local, que acabou cancelado.Mas antes, diz Carla Zambelli (Nas Ruas), a claque pró-PT “furou o bloqueio” que a PM montou para separar os grupos rivais.
“Uma senhora quebrou o pulso, e eu, de cirurgia recém-feita, desmaiei”, afirma. Houve feridos dos dois lados.
O medo, nas duas pontas, é que a violência se repita. A Folha apurou que há um impasse, na frente por Lula, sobre a melhor forma de agir –ir para a frente do prédio onde o ex-presidente deporá poderia ser entendido como provocação. Há receio de que Moro ordene a prisão de Lula no dia.
A bancada do PT na Câmara pretende ir em peso. “Este Moro é capaz de tudo, é um negócio sem precedentes”, diz o deputado Carlos Zarattini. A Polícia Militar do Paraná diz que a segurança do dia ficará a cargo da Polícia Federal.
Na internet, a militância compartilha ilustrações como uma em que Moro tem uma espada numa mão e a cabeça decapitada de Lula na outra.
Sem se identificar, a Folha procurou a CUT de Brasília atrás de vagas para a caravana local. Cerca de 20 pessoas já tinham comprado ida e volta do ônibus fretado, por R$ 250. A organização deu um e-mail do PT para o cadastro.
Rui Costa Pimenta, presidente do PCO (Partido da Causa Operária), promete um “ato monstro” em Curitiba, com até “100 mil guarda-costas” para “ninguém nem chegar perto” de Lula.
Em vídeo, Pimenta reclama da defesa do petista (“muito fraca”) e de Moro, que teria convocado o réu “mais ou menos com a seguinte intenção: ‘Se der, eu prendo’”.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212