Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


09 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 FAO oferece ajuda à América Latina na luta contra o zika - Jornal Brasil em Folhas
FAO oferece ajuda à América Latina na luta contra o zika


A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) anunciou nesta terça-feira, em Roma, estar preparada para contribuir com a luta contra o vírus zika, principalmente na América Latina.

O diretor-geral da entidade, Graziano da Silva, brasileiro, ofereceu os recursos e a experiência da FAO para dar uma resposta coordenada e minimizar a ameça do vírus nos países afetados.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o vírus irá se espalhar por todo o continente americano, à exceção de Canadá e Chile.

A FAO e a OMS consideram fundamental para conter a propagação da doença o controle das populações de mosquitos nas áreas afetadas e naquelas em risco, afirma o comunicado.

Como organização líder das Nações Unidas para a saúde animal e o controle de pragas, a FAO pode ajudar os países afetados com intervenções específicas, advertiu a agência especializada.

Ao mesmo tempo, garante que as pessoas e o meio ambiente não vejam sua saúde ameaçada nem enfrentem outros riscos derivados do uso inadequado de produtos químicos potencialmente perigosos, acrescenta.

Entre os conselhos imediatos e simples que a entidade oferece está o de eliminar a água parada que o mosquito utiliza para se reproduzir. As comunidades afetadas devem ser incentivadas e ajudadas, para garantir que os recipientes que os animais usam para beber água sejam esvaziados semanalmente.

A FAO pede, com firmeza, que se tenha um grande cuidado no uso intensivo de inseticidas, a fim de garantir a inocuidade para os seres humanos e proteger a cadeia alimentar de qualquer contaminação.

Estamos em situação de oferecer apoio aos países e regiões afetadas, para combater a propagação do vírus zika, anunciou a agência especializada da ONU.

A FAO, em um programa conjunto com a OMS, criou uma série de recomendações sobre a gestão adequada de inseticidas.

A experiência da FAO no campo das ameaças de origem animal à agricultura e saúde devido às mudanças climáticas, aos ecossistemas agrícolas e às políticas de uso da terra, principalmente na África, pode ser útil para os países da América Latina, diz a organização.

A FAO conta com especialistas para analisar os movimentos e as mudanças nos habitats dos mosquitos que transmitem o vírus aos seres humanos.

 

Últimas Notícias

Petrobras demite funcionários com prisão decretada na Lava Jato
Porto de Santos movimenta 110 milhões de toneladas de carga em 2018
Alimentos da cesta básica estão mais caros em 16 capitais brasileiras
Vendas internas de veículos novos têm melhor resultado desde 2015
BNDES lança programa para atender startups
Mercosul e UE retomam negociação com expectativa de acordo até março
Poupança tem menor captação para meses de novembro em três anos
Toma posse diretoria da nova Agência Reguladora de Mineração

MAIS NOTICIAS

 

Moro reafirma “confiança pessoal” em Onyx
 
 
Após discussão, votação do Escola sem Partido em comissão é suspensa
 
 
Senado aprova projeto que congela distribuição de recursos do FPM
 
 
Crediário e cartão são os maiores responsáveis pela inadimplência
 
 
Balança comercial tem segundo melhor superávit para meses de novembro
 
 
Enel anuncia R$ 3,1 bi em distribuição de energia em São Paulo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212