Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Apr de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Lançado ao espaço satélite brasileiro que será usado para comunicações e defesa - Jornal Brasil em Folhas
Lançado ao espaço satélite brasileiro que será usado para comunicações e defesa


Foi lançado há pouco ao espaço o primeiro satélite geoestacionário brasileiro para defesa e comunicações estratégicas. O lançamento, feito do Centro Espacial de Kourou, na Guiana Francesa, foi acompanhado no Brasil pelo presidente Michel Temer e pelos ministros da Defesa, Raul Jungmann, e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, na sede do VI Comando Aéreo Regional, em Brasília.

A decolagem foi considerada perfeita pelo centro de controles da Arianespace na Guiana Francesa.

Depois do lançamento do foguete que leva o equipamento ao espaço, haverá um tempo de 28 minutos até a separação do satélite, que levará cerca de 10 dias para chegar à sua posição final.

Depois disso, serão feitos testes por 30 dias. Em meados de junho, o controle operacional do satélite já poderá ser feito pelas Forças Armadas. A banda utilizada para comunicações poderá ser usada a partir de setembro.

Além do satélite brasileiro, foi lançado para o espaço hoje um satélite da Coréia do Sul, também pela empresa lançadora de satélites Arianespace.

Satélite

Com 5,8 toneladas e 5 metros de altura, o satélite brasileiro ficará posicionado a uma distância de 36 mil quilômetros da superfície da Terra, cobrindo todo o território brasileiro e o Oceano Atlântico. A capacidade de operação do satélite é de 18 anos.

O projeto é uma parceria entre os ministérios da Defesa e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, e envolve investimentos de R$ 2,7 bilhões. O equipamento foi adquirido pela Telebras e será utilizado para comunicações estratégicas do governo e para ampliar a oferta de banda larga no país, especialmente em áreas remotas.

O satélite vai operar nas bandas X e Ka. A primeira é uma faixa de frequência destinada exclusivamente ao uso militar, correspondendo a 30% da capacidade total do satélite. Já a banda Ka será usada para comunicações estratégicas do governo e implementação do Plano Nacional de Banda Larga, especialmente em áreas remotas.

 

Últimas Notícias

Ampliar saque do PIS/Pasep está dentro de projeção, diz Dyogo Oliveira
Conab é autorizada a vender milho e a comprar arroz
FMI deve elevar projeção de PIB ainda este ano, diz BC
Índice de expansão do comércio cresce 1,6% em São Paulo este mês
Países nórdicos promovem debate sobre igualdade de gênero no Brasil
Juiz intima primo de Macri e ex-ministros de Cristina Kirchner
MPRJ quer impedir nomeação de indicados por Pezão para Agetransp
Seca de 1932 levou à criação de campos de concentração no Ceará

MAIS NOTICIAS

 

Felipe Fraga e Marcos Gomes colocam Cimed Racing no top-10
 
 
Time Correios Brasil é convocado para Sul-Americano 14 anos
 
 
Protestos contra reforma da previdência deixam pelo menos dois mortos na Nicarágua
 
 
Confronto entre palestinos e soldados israelenses deixa dois mortos
 
 
Raúl Castro sai, mas o castrismo permanece com Díaz-Canel em Cuba
 
 
MP abrirá inquérito contra Alckmin por suspeita de caixa dois

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212