Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 FMI acompanha situação no Brasil e mantém previsão de crescimento - Jornal Brasil em Folhas
FMI acompanha situação no Brasil e mantém previsão de crescimento


O Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou nesta sexta-feira que mantém, por enquanto, sua previsão de crescimento de 0,2% este ano para o Brasil, e acompanha de perto a aguda instabilidade política no país.

Acusado por denúncias de corrupção, o presidente Michel Temer assegurou na quinta-feira que não irá renunciar, mas as declarações contra ele sacudiram a economia, ao ponto de a Bolsa de São Paulo ter que interromper temporariamente suas operações ao cair mais de 10%.

Em um relatório publicado nesta sexta-feira em Washington, o Departamento para o Hemisfério Ocidental do FMI manteve a previsão de 0,2% para o PIB brasileiro neste ano, que já havia expressado em abril.

É muito prematuro avaliar as consequências dos eventos que ainda estão em andamento, declarou o diretor deste departamento, Alejandro Werner, em uma coletiva em São Paulo.

Werner assinalou que a volatilidade aumentou ontem [quinta-feira] em resposta aos recentes eventos, fazendo referência à incerteza sobre a continuidade de Temer à frente do governo e a renúncia de um seus ministros.

Estaremos acompanhando de perto a situação nas próximas semanas para avaliar se precisaremos alterar nossa projeção. Por enquanto mantemos a previsão de crescimento, expressou o economista.

Há apenas um mês, durante a reunião anual do FMI e do Banco Mundial em Washington, a diretora-geral Christine Lagarde expressou a impressão de que a maior economia da América Latina parecia ter feito a curva depois de dois anos de recessão.

O Brasil viveu um forte retrocesso de 3,8% de seu Produto Interno Bruto (PIB) em 2015 e em 2016 a queda foi de 3,6%, em uma sequência que representa os piores resultados da série histórica iniciada em 1948.

No entanto, nesta mesma conferência de imprensa, Christine Lagarde havia ressaltado que o sucesso dos esforços para combater a corrupção eram de importância crítica.

A crise política brasileira sofreu uma enorme escalada na quarta-feira à noite com a divulgação de informações sobre uma gravação em que o presidente Michel Temer dá seu aval ao pagamento de propina para comprar o silêncio do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, que está preso acusado de ter aceitado milhões de dólares em subornos.

Na quinta-feira, Temer rechaçou enfaticamente a possibilidade de renunciar depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a abertura de um inquérito contra ele.

Temer enfrenta agora oito solicitações de impeachment apresentadas no Congresso e uma dura batalha para manter sua base aliada unida.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212