Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Tela de Basquiat alcança valor recorde de U$110,5 milhões em leilão da Sothebys - Jornal Brasil em Folhas
Tela de Basquiat alcança valor recorde de U$110,5 milhões em leilão da Sothebys


Uma pintura pouco vista de Jean-Michel Basquiat que foi vendida por 19 mil dólares em 1984 alcançou atordoantes 110,5 milhões de dólares em um leilão da Sothebys na quinta-feira, o segundo maior preço já pago por uma obra de arte contemporânea.

O retrato vibrante de Basquiat, que foi pintado em 1982 e não tem título, obteve o sexto valor mais alto já oferecido por qualquer obra em um leilão, um testemunho da disposição de colecionadores ricos para gastar liberalmente em peças altamente cobiçadas.

A pintura também estabeleceu recordes para um artista norte-americano e para o próprio Basquiat, que morreu em 1987.

A tela foi comprada pelo empreendedor Yusaku Maezawa, fundador da gigante de e-commerce Start Today, após uma longa sequência de lances que incluiu quatro participantes e foi muito além da estimativa pré-venda de 60 milhões de dólares.

Maezawa disse que pretende emprestar a obra para exibições públicas antes de abrigá-la em seu próprio museu em sua nativa Chiba, no Japão.

Exclamações de surpresa que fizeram lembrar o auge do mercado de arte pós-2010, marcado por preços elevados e recordes sempre novos, foram ouvidas quando o martelo foi batido na sala lotada da Sothebys.

O total de vendas robusto de 319,2 milhões de dólares, que superou de longe a estimativa pré-venda de 277 milhões de dólares, apagou a lembrança da venda fraca de obras de arte impressionistas e modernas ocorrida só duas noites antes na Sothebys, agravada pela retirada de última hora de sua principal atração, uma obra-prima da fase inicial de Egon Schiele.

Só dois dos 50 itens à venda não foram arrematados na quinta-feira, a última noite das vendas de primavera, que são cruciais para a Sothebys e para sua rival Christies.

Estamos vivendo uma época extraordinária, disse Oliver Barker, especialista internacional sênior de arte contemporânea da Sothebys que também atuou como leiloeiro, enquanto funcionários extasiados da casa brindavam ao leilão.

O clima da sala, observou, ficou como o de um clube noturno após o sucesso da venda do Basquiat.

O preço também elevou o artista, que morreu de overdose de heroína aos 27 anos de idade, ao panteão habitado por nomes como Picasso, Giacommetti, Warhol e Francis Bacon, destacou Barker.

Outros destaques da venda, embora não do mesmo calibre, foram Nude Sunbathing, de Roy Lichtenstein, comprado por 24 milhões de dólares; e Abstraktes Bild, de Gerhard Richter, que saiu por 15,4 milhões de dólares.

 

Últimas Notícias

Varejo perde R$ 19,5 bilhões em 2017 por danos em produtos e furtos
A partir deste sábado, candidatos só podem ser presos em flagrante
Brasileiros não se sentem prontos para lidar com a morte, diz pesquisa
Aos 95 anos, Gervásio Baptista recebe Medalha do Mérito Jornalístico
PF combate grupo criminoso responsável por contrabando de cigarros
Primavera começa hoje com possibilidade de novo episódio do El Niño
Facebook anuncia medidas para combater contas falsas e desinformação
Polícia Militar faz operação na Rocinha

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212