Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Comissão sobre Mortos e Desaparecidos Políticos aprova regimento interno - Jornal Brasil em Folhas
Comissão sobre Mortos e Desaparecidos Políticos aprova regimento interno


A Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos publica hoje (2), no Diário Oficial da União, resolução em que aprova seu regimento interno. A necessidade de sistematização dos procedimentos da comissão especial parte de uma das recomendações da Comissão Nacional da Verdade (CNV), que investigou violações de direitos humanos durante a ditadura militar no Brasil (1964-1985), de que o país intensifique medidas de buscas de corpos de mortos e desaparecidos durante o regime.

A comissão especial também deve emitir parecer sobre os pedidos de indenizações que ainda vierem a ser formulados, com base em pedidos de reconsideração ou nos reconhecimentos de responsabilidade estatal feitos pela CNV.

Instituída em 1995 como uma das primeiras e principais conquistas dos familiares de mortos e desaparecidos políticos, a comissão trabalha na localização dos corpos de pessoas desaparecidas, no caso da existência de indícios quanto ao local de ocultação, e no reconhecimento de pessoas que, por terem participado ou terem sido acusadas de participação em atividades políticas, morreram, por causas não naturais, em dependências policiais.

Em 2002, a comissão especial passou a examinar e reconhecer casos de morte ou desaparecimento ocorridos até 5 de outubro de 1988, data de promulgação da Constituição Federal. E, em 2004, os critérios para reconhecimento das vítimas da ditadura militar foram ampliados para reconhecer pessoas mortas por agentes públicos em manifestações públicas, conflitos armados ou que praticaram suicídio na iminência de serem presas ou em decorrência de sequelas psicológicas resultantes de atos de tortura.

Pedidos de reparação

A Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos é ligada à Secretaria Especial de Direitos Humanos do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos. Durante a primeira etapa dos trabalhos, analisou 480 pedidos de reparação e reconhecimento, 362 deles foram deferidos. Todos os casos estão relatados no livro Direito à Memória e à Verdade.

Atualmente, a Comissão está desenvolvendo projeto de busca, localização e identificação de mortos e desaparecidos políticos nos estados do Pará e Tocantins, onde ocorreu a Guerrilha do Araguaia, em proposta de substituição ao Grupo de Trabalho Araguaia. Em São Paulo, a principal atividade é coordenar o Grupo de Trabalho de Perus, instituído pela Secretaria de Direitos Humanos, Universidade Federal de São Paulo e prefeitura de São Paulo, que desenvolve ações para a identificação de restos mortais oriundos da vala clandestina do Cemitério de Perus. Já no Rio de Janeiro, acompanha e apoia as pesquisas relacionadas à Casa da Morte, centro clandestino de detenção e tortura utilizado pela repressão em Petrópolis.

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212