Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Adolescentes serão transferidos de unidade de internação no Ceará, após motim - Jornal Brasil em Folhas
Adolescentes serão transferidos de unidade de internação no Ceará, após motim


Os 76 adolescentes que estavam abrigados provisoriamente no Presídio Militar de Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza, serão transferidos gradualmente durante a próxima semana. Ontem (29), um motim deixou dois internos feridos e provocou a depredação de dormitórios. Segundo a Secretaria do Trabalho e Defesa Social, 12 jovens teriam iniciado a rebelião.

Os jovens feridos foram atendidos no próprio presídio por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e, conforme a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social passam bem. Ainda ontem, 17 adolescentes foram transferidos para outras unidades do sistema socioeducativo do Ceará e os demais 59 serão redistribuídos durante a semana.

O Presídio Militar de Aquiraz é uma das 4 unidades citadas pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos que pede, em resolução, que o governo brasileiro tome medidas urgentes para proteger os direitos de crianças e adolescentes que cumprem medida socioeducativa de privação de liberdade no Ceará.

Os internos desta unidade são oriundos de dois centros educacionais que foram destruídos durante rebeliões no ano passado. Em novembro, mês em que ocorreu a transferência, a Defensoria Pública do Ceará pediu na Justiça que fosse concedido habeas corpus coletivo para todos os adolescentes mantidos no presídio. O órgão alegou que a manutenção de adolescentes em conflito com a lei em unidade penitenciária configurava constrangimento ilegal.

De acordo com o Governo do Ceará, a transferência dos adolescentes para o presídio foi uma ação do Plano de Estabilização do Sistema Socioeducativo, que prevê o acompanhamento dos casos dos internos para otimizar o cumprimento das medidas e reformas em centros educacionais.

Representantes do Centro de Defesa da Criança e do Adolescentes do Ceará (Cedeca) fizeram algumas visitas ao Presídio Militar de Aquiraz e verificaram que as instalações eram totalmente inadequadas para manter os adolescentes.

“Essa rebelião era esperada. Havia muita infiltração na unidade e os dormitórios estavam com um palmo de água, uma insalubridade indescritível. Os jovens passavam o dia inteiro trancados, sem aulas ou qualquer outra atividade. Eles começaram a rebelião dizendo que ou tiravam todos de lá ou quebrariam tudo”, relata a assessora comunitária do Cedeca, Mara Carneiro.

O Conselho Nacional do Ministério Público visitou unidades do sistema socioeducativo em novembro e contabilizou 56 motins em unidades de internação em 2015.

 

Últimas Notícias

John Forman recusa cargo no Conselho de Administração da Petrobras
Em visita oficial, Macri é recebido no Planalto por Bolsonaro
Mercado financeiro prevê inflação em 4,02% neste ano
Consultas de CPFs para vendas a prazo no comércio crescem 2,8%
Produção de bicicletas aumenta 15,9% no Brasil
Receita abre consulta a restituição do Imposto de Renda de 2008 a 2018
Ex-comandante da Marinha é indicado para o conselho da Petrobras
Inflação para idosos fecha 2018 em 4,75%, informa FGV

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212