Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Marconi: “Temos que ter sabedoria, equilíbrio e maturidade e nos unirmos em torno do melhor para o Brasil” - Jornal Brasil em Folhas
Marconi: “Temos que ter sabedoria, equilíbrio e maturidade e nos unirmos em torno do melhor para o Brasil”


O governador Marconi Perillo afirmou neste sábado, dia 2, após participar de reunião de trabalho com a Sociedade Goiana de Pecuária e Agricultura, no Parque de Exposições Agropecuárias de Goiás, que o Brasil precisa se unir em torno da construção da melhor saída para a crise política, de forma a garantir a continuidade das reformas e do processo de retomada do crescimento econômico. “Não pode haver saída irresponsável”, disse Marconi.

“O que nós temos que ter agora é sabedoria, equilíbrio, maturidade para nos unirmos em favor do Brasil. Não adianta a ficar brigando com um ou outro. É preciso nos juntarmos para ver o que é o melhor para o Brasil. Não pode haver saída irresponsável”, disse o governador. “Nós também não podemos também apostar numa experiência nova. Nós temos que ter uma condução extremamente equilibrada para que o Brasil possa sair desse momento agora e voltar àquele status que estava nos conduzindo para um porto seguro”, afirmou o governador.

“Avaliação que eu faço é a de todos, a de que estamos realmente vivendo um momento gravíssimo, um momento delicadíssimo, infelizmente num momento em que o Brasil estava começando a decolar”, observou Marconi. “A equipe econômica que nós temos no Brasil hoje é a melhor equipe econômica que nós já tivemos no governo. As coisas estão indo bem, as reformas estão muito bem encaminhadas. Eu acho que, mais do que nunca, nós, brasileiros, especialmente aqueles que têm responsabilidade pública temos que estar juntos discutindo, refletindo e pensando sobre o que é melhor para o Brasil daqui para frente”, disse o governador.

Marconi lembrou que, até a eclosão da crise, “a inflação tinha caído de 10% para 4%, o PIB estava com tudo para crescer 3% depois de dois anos, quase três anos de queda, os juros caíram de 15% para 11%, o dólar tinha caído para R$ 3,00, depois voltou a crescer por conta da crise”. “Eu tenho falado com os meus colegas governadores, tenho discutido com todos, estamos avaliando a profundidade da crise, mas esse é um assunto que deverá ser tratado amanhã em Brasília pela direção nacional do partido”, disse Marconi, em referência à reunião de líderes do PSDB, marcada para amanhã na capital federal, para avaliar e definir saídas para a crise.

Acerca da proposta, defendida por integrantes do PSDB, de saída do partido da base de sustentação e do governo do presidente Michel Temer, o governador disse que “algumas pessoas do PSDB defendem o desembarque, outras acham que é preciso ver o que fazer para que a gente não desencaminhe o que já está bem encaminhado na economia”. “Enfim”, completou, “é uma situação delicada e, mais do que nunca, nós temos que conversar muito e pensar no que é melhor para a nação”.

Perguntado sobre as possíveis saídas institucionais para a crise, Marconi disse que a “decisão é muito complexa, que precisa ser debatida e discutida por todos”. “Eu não ousaria aqui falar de renúncia ou não. Essa é uma decisão que cabe ao presidente. Há um outro processo correndo no TSE, que será julgado pelo Superior Tribunal Eleitoral”, afirmou.

O governador prosseguiu afirmando que “a Constituição Brasileira estabelece que, em caso de vacância ou em caso de renúncia, as eleições são indiretas pelo Congresso Nacional”. “Se formos mudar a Constituição em busca de uma eleição direta”, prosseguiu, “isso vai demorar muito tempo, talvez um ano, aí ficam faltando poucos meses para se concluir esse mandato. Então é uma decisão muito complexa, que precisa ser debatida e discutida por todos”.

 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212