Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Chuva e ausência de grandes shows esvaziam Virada Cultural no centro de SP - Jornal Brasil em Folhas
Chuva e ausência de grandes shows esvaziam Virada Cultural no centro de SP


A chuva e a retirada dos grandes shows do centro da capital paulista esvaziaram a Virada Cultural deste ano em São Paulo. Na tarde de hoje (21), pouca gente acompanhou os diversos palcos instalados no centro de São Paulo. A reportagem passou pelo Theatro Municipal, onde havia uma pequena fila para entrada no local, pela prefeitura, Viaduto do Chá, Praça do Patriarca e arredores e constatou a presença de poucas pessoas participando da programação da Virada.

Nos anos anteriores, sem chuva e com grandes palcos e muitos shows, o centro de São Paulo ficava lotado.

Alegando questão de segurança e de valorização da arte de forma geral, a Virada Cultural deste ano sofreu modificações. A principal delas foi transferir os grandes shows do centro da cidade para palcos montados em cinco regiões: o Sambódromo, o Parque do Carmo, o Autódromo de Interlagos, a Chácara do Jockey e a Praça do Campo Limpo.

Para este ano estavam previstas 900 atrações, em 100 locais espalhados por toda a cidade. O evento teve início as 18h de sábado (20) e terminará as 18h de hoje.

A grande razão apontada para o esvaziamento do centro foi a chuva. Maria da Paz, 31 anos, que trabalha com vendas, estava em frente ao Theatro Municipal procurando uma atração para acompanhar. Segurando um mapa com a programação do evento, Maria reclamou da falta de organização. “É a segunda vez que venho [ela já tinha vindo na Virada Cultural de 2015]. Até o momento estou perdida. Cheguei agora. Tinha verificado no site que ia ter um show de uma banda na frente do Theatro, mas chegamos aqui e não tem nada. Ainda estamos procurando.”

“Em 2015 isso aqui estava lotado. Não se conseguia andar de tanta gente.Hoje, está vazio aqui. Acho que a chuva impactou muito. A galera estava falando bastante [em vir para a Virada], mas na hora todo mundo desistiu”, disse Maria da Paz.

O produtor da Feira Gastrônomica da Virada no Viaduto do Chá, Celso Oliveira, 41 anos, também acha que a chuva espantou as pessoas. “O que achei bacana é que a atividade cultural mesmo se concentrou no centro. Hoje está vazio pela chuva, mas ontem à noite todos os carros [food trucks] esgotaram suas mercadorias. Mudou-se a quantidade do público, mas acho que a qualidade das atrações, do ponto de vista cultural, foi mais interessante”, destacou Oliveira.

A analista bilingue Gisele Santos, 35 anos, passou pelo palco montado em frente à prefeitura e também lamentou a chuva. “Por conta do tempo, não está lotado. No ano passado, tudo era por aqui [pelo centro]. E era tudo muito perto. Este ano ficou mais distante e tem menos gente. O público está menor, acho que por conta desse espalhamento. Mas pelo que vi [da programação], está bem bacana.”

A Secretaria Municipal de Cultura ainda não se pronunciou sobre o possível esvaziamento do evento deste ano e também não forneceu um balanço sobre as ocorrências policiais.

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212