Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Saldo de investimentos no Tesouro Direto tem recorde de R$ 44,6 bilhões em abril - Jornal Brasil em Folhas
Saldo de investimentos no Tesouro Direto tem recorde de R$ 44,6 bilhões em abril


O estoque do Tesouro Direto chegou ao recorde de R$ 44,6 bilhões em abril. A Secretaria do Tesouro Nacional do Ministério da Fazenda informou hoje (23) que houve crescimento de 2,2% no estoque em relação ao mês anterior (R$ 43,6 bilhões) e de 45,9% sobre abril de 2016 (R$ 30,5 bilhões).

Os títulos remunerados por índices de preços respondem pelo maior volume do estoque, alcançando 64,6%. Na sequência aparecem os títulos indexados à taxa Selic, com participação de 19,3%, e os títulos prefixados, com 16,2%.

A maior parte do estoque, 49,8%, é composta por títulos com vencimento entre 1 e 5 anos. Os títulos com prazo entre 5 e 10 anos correspondem a 27,8% e os com vencimento acima de 10 anos, a 17,2% do total. Cerca de 5,2% dos títulos vencem em até 1 ano.

Investidores

O acréscimo mensal de investidores cadastrados ficou em 44.389, totalizando mais de 1,366 milhão de participantes inscritos no final de abril, o que representa aumento de 85,2% nos últimos 12 meses. Já o número de novos investidores ativos (que efetivamente possuem aplicações) no mês foi de 14.606. Com isso, o total de investidores ativos no programa alcançou 476.141, uma variação de 67,7% nos últimos doze meses.

O Tesouro também registrou aumento da participação feminina no total de investidores cadastrados, que tem se elevado seguidamente nos últimos 28 meses, atingindo o novo recorde de 25,4% do total (batendo os 25,2% do mês anterior).

No período, as aplicações no Tesouro Direto atingiram RS 1,491 bilhão. Já os resgates chegaram a R$ 871,4 milhões, sendo R$ 870,7 milhões relativos às recompras e R$ 700 mil aos vencimentos.

Os títulos mais demandados pelos investidores foram os indexados à inflação (Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais), cuja participação nas vendas atingiu 46%. O título indexado à Selic (Tesouro Selic) correspondeu a 36,6% do total e os prefixados (Tesouro Prefixado e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais), 17,4%.

Em relação ao prazo, 17,6% dos investimentos ocorreram em títulos com vencimentos acima de 10 anos. As aplicações em títulos com prazo entre 5 e 10 anos representaram 78,1% e as com prazo entre 1 e 5 anos, 4,3% do total.

No mês, foram realizadas 109.633 operações de investimento no programa. O valor médio por operação de investimento foi de R$ 13.602,59. A maior parte dessas operações (67%) é relativa a aplicações de até R$ 5 mil, o que evidencia a utilização do programa por pequenos investidores.

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212