Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Ariana Grande, favorita dos adolescentes, é atingida por tragédia - Jornal Brasil em Folhas
Ariana Grande, favorita dos adolescentes, é atingida por tragédia


A estrela do pop Ariana Grande, cujo show foi alvo, na noite desta segunda-feira, de um dos ataques mais sangrentos dos últimos anos no Reino Unido, é uma das celebridades favoritas dos pré-adolescentes.

A ex-estrela infantil, agora com 23 anos, intitulou seu último álbum como Dangerous Woman, mas suas poucas polêmicas são marcadas por sua aparência low-profile, com o perigo de suas letras focado no amor, mais do que em coisas sombrias.

Ariana Grande tuitou que se sentia destruída após o ataque da noite de segunda-feira na Manchester Arena, onde pelo menos 22 pessoas morreram e outras 50 ficaram feridas pouco depois de ela deixar o palco.

Do fundo do meu coração, sinto muito. Não tenho palavras, escreveu.

Nascida na Flórida, Ariana desde pequena demonstrou ser uma promessa no teatro e, antes de entrar na adolescência, já havia participado de um musical na Broadway.

A cantora começou a ser conhecida pelo público depois de ser escolhida para ser uma das protagonistas da série de comédia Brilhante Vitória, demonstrando seu talento no papel de Cat Steven, uma estudante do ensino médio.

A jovem manteve essa imagem quando passou a cantar músicas pop, aparecendo muitas vezes com um arco com orelhas de gato ou com coletes de pelo.

- Fãs pré-adolescentes -

Em seus três álbuns de estúdio, sua aparência foi mudando gradualmente para uma figura mais sensual, vestindo uma saia preta ajustada e cantando sobre seu poder com os homens.

Entretanto, Ariana Grande nunca deixou completamente de lado sua imagem adolescente. Seu grupo de fãs é, em sua maioria, formado por meninas jovens.

No que talvez tenha sido sua maior polêmica, a cantora divulgou em 2015 um manifesto feminista que atraiu o foco para sua vida pessoal.

Os dois modelos [de comparação entre homens e mulheres] e a misoginia ainda estão presentes, escreveu no manifesto divulgado nas redes sociais, onde tem mais de 45 milhões de seguidores somente no Twitter.

Não posso esperar para viver em um mundo onde as pessoas não são valorizadas por com quem estão saindo/ casadas com/ relacionadas a, fazendo sexo com (ou não)/ mas vistas... por seu valor individual, continua.

Em uma entrevista no mês passado para a revista Cosmopolitan, Ariana Grande revelou que começou a produzir seus shows de cima a baixo porque não se sentia confortável deixando seus negócios nas mãos dos outros.

Agora estou muito mais por dentro, e isso é maravilhoso, comentou.

Ariana Grande não é muito próxima do ativismo, mas fala sobre sua dieta vegana e das formas de diminuir o sofrimento dos animais.

Declaradamente católica, a cantora disse que se afastou da Igreja por conta da posição adotada sobre os direitos dos homossexuais e começou a praticar a Cabala, rama mística do judaísmo que também é seguida por Madonna.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212