Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Coalizão internacional mata maior número de civis na Síria em um mês - Jornal Brasil em Folhas
Coalizão internacional mata maior número de civis na Síria em um mês


A coalizão internacional liderada por Washington executou, entre 23 de abril e 23 de maio, os ataques aéreos mais sangrentos contra civis em um período de um mês desde 2014, afirmou a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Entre 23 de abril e 23 de maio, os ataques da coalizão provocaram a morte de 225 civis, entre eles 44 menores de idade e 36 mulheres. O balanço mais grave de vítimas civis desde o início de sua intervenção na Síria em setembro de 2014, indicou o OSDH.

Este é o maior número de mortes de civis num mês. Há uma verdadeira escalada, declarou o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahmane.

Durante o mesmo período, 122 combatentes do grupo Estado Islâmico (EI) foram mortos, bem como oito membros das forças pró-regime, perto de Al-Tanaf, na fronteira sírio-iraquiana em 18 de maio, disse ele.

Anteriormente, o período mais violento para os civis era que o de 23 de fevereiro a 23 de março de 2017, com 220 mortos, indicou.

Pelo menos 1.481 civis foram mortos em ataques aéreos da coalizão internacional desde o início da sua intervenção na Síria contra os extremistas, de acordo com o OSDH.

Um porta-voz militar americano afirmou este mês que os ataques da coalizão no Iraque e na Síria mataram acidentalmente 352 civis desde o início da campanha de bombardeios.

A coalizão começou a atacar o EI no Iraque em agosto de 2014 e expandiu suas operações na Síria no mês seguinte.

Além dos ataques aéreos, as forças especiais dos países da coalizão aconselham e ajudam as forças sírias, iraquianas e curdas no terreno.

O EI enfrenta atualmente duas ofensivas contra os seus redutos de Mossul, no Iraque, e Raqa, na Síria, lideradas por forças locais apoiadas pela coalizão internacional.

No início de abril, o presidente dos Estados Unidos Donald Trump prometeu destruir o EI e proteger a civilização.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio entrega título de Cidadã Goiana a cantora Joelma
Fundo Nacional do Idoso é aprovado na Câmara
Aval do TCU é suficiente para cessão onerosa, dizem técnicos da Corte
Acordo possibilitará investimentos privados em segurança pública
Vazamento de óleo afetará reprodução da fauna em mangue, diz ONG
Temer e Bolsonaro lamentam tragédia em Campinas
Jungmann coloca PF à disposição para apuração de caso de Campinas
Ministro da Cultura inicia comemorações aos 200 anos da independência

MAIS NOTICIAS

 

Novo crediário para cartão é estudado para 2019, diz Febraban
 
 
Demanda por bens industriais cresce 0,3% em outubro
 
 
Diálogo Brasil debate projeto Escola sem Partido
 
 
Brasileiro é eleito para Associação Internacional de Seguridade Social
 
 
Polícia e MP de Goiás vão apurar denúncias contra médium João de Deus
 
 
ONG homenageia policiais militares mortos no estado do Rio

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212