Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Trump pediu a funcionários da Inteligência que negassem laços com Rússia - Jornal Brasil em Folhas
Trump pediu a funcionários da Inteligência que negassem laços com Rússia


O presidente Donald Trump pediu a dois funcionários da Inteligência americana, em março passado, que o ajudassem a conter a investigação do FBI sobre as denúncias de que sua equipe de campanha mantinha contatos com a Rússia - publicou o jornal The Washington Post nesta segunda-feira.

O jornal afirma que o presidente pediu ao diretor da Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês), Mike Rogers, e ao diretor de Inteligência, Dan Coats, que negassem publicamente a existência de provas de uma conexão entre sua equipe e Moscou durante a campanha eleitoral do ano passado.

Citando altos funcionários da Inteligência americana atuais e do passado, o Post afirma que nenhum dos dois respondeu aos pedidos de Trump.

Demitido há duas semanas de forma inesperada por Trump, o diretor do FBI dessa época, James Comey, afirmou que o departamento se interessou pela ingerência russa nas eleições e investigou fatos que remontam a junho de 2016.

Na semana passada, vários veículos da imprensa americana noticiaram que Trump pediu a Comey, em reuniões e por telefone, que arquivasse a investigação. A Casa Branca negou essas notícias, categoricamente, mas Comey disse ter escrito um memorando interno, relatando o conteúdo das reuniões.

Desde fevereiro, o magnata republicano já pediu a vários congressistas e funcionários de Inteligência que entrassem em contato com jornalistas para lhes dizer que não havia provas sobre os vínculos entre a Rússia e sua equipe de campanha eleitoral.

Hoje, em carta ao Comitê de Inteligência do Senado, o ex-conselheiro de Segurança Nacional Michael Flynn não aceitou a convocação da Casa para apresentar documentação sobre seus vínculos com a Rússia, informou o advogado Robert Kelner, acrescentando que seu cliente apelará a seu direito constitucional de ficar em silêncio para não se incriminar.

O advogado de Flynn garantiu que essa convocação chega em meio a uma revoltante série de acusações que alimentam a crescente histeria pública contra o ex-assessor de Trump.

Qualquer testemunho que ofereça poderá ser usado contra ele, explicou Kelner.

Ele está sendo alvo de acusações revoltantes, frequentemente atribuídas a fontes anônimas no Congresso, ou em outras partes do governo americano, completou.

Flynn também deve enfrentar as acusações do representante democrata Elijah Cummings, que o denuncia por ter omitido do Pentágono seus contatos com a Rússia há mais de um ano.

Citando documentos internos do Pentágono, Cummings disse que parecem indicar que o general Flynn mentiu para os investigadores que o interrogaram em 2016 como parte dos trâmites para a renovação de suas autorizações de segurança.

Em declaração conjunta, o presidente da Comissão de Assuntos de Inteligência do Senado, Richard Burr, e seu vice-presidente, Mark Warner, disseram estar decepcionados com a decisão de Flynn.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212