Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Jan de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Trump pediu a funcionários da Inteligência que negassem laços com Rússia - Jornal Brasil em Folhas
Trump pediu a funcionários da Inteligência que negassem laços com Rússia


O presidente Donald Trump pediu a dois funcionários da Inteligência americana, em março passado, que o ajudassem a conter a investigação do FBI sobre as denúncias de que sua equipe de campanha mantinha contatos com a Rússia - publicou o jornal The Washington Post nesta segunda-feira.

O jornal afirma que o presidente pediu ao diretor da Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês), Mike Rogers, e ao diretor de Inteligência, Dan Coats, que negassem publicamente a existência de provas de uma conexão entre sua equipe e Moscou durante a campanha eleitoral do ano passado.

Citando altos funcionários da Inteligência americana atuais e do passado, o Post afirma que nenhum dos dois respondeu aos pedidos de Trump.

Demitido há duas semanas de forma inesperada por Trump, o diretor do FBI dessa época, James Comey, afirmou que o departamento se interessou pela ingerência russa nas eleições e investigou fatos que remontam a junho de 2016.

Na semana passada, vários veículos da imprensa americana noticiaram que Trump pediu a Comey, em reuniões e por telefone, que arquivasse a investigação. A Casa Branca negou essas notícias, categoricamente, mas Comey disse ter escrito um memorando interno, relatando o conteúdo das reuniões.

Desde fevereiro, o magnata republicano já pediu a vários congressistas e funcionários de Inteligência que entrassem em contato com jornalistas para lhes dizer que não havia provas sobre os vínculos entre a Rússia e sua equipe de campanha eleitoral.

Hoje, em carta ao Comitê de Inteligência do Senado, o ex-conselheiro de Segurança Nacional Michael Flynn não aceitou a convocação da Casa para apresentar documentação sobre seus vínculos com a Rússia, informou o advogado Robert Kelner, acrescentando que seu cliente apelará a seu direito constitucional de ficar em silêncio para não se incriminar.

O advogado de Flynn garantiu que essa convocação chega em meio a uma revoltante série de acusações que alimentam a crescente histeria pública contra o ex-assessor de Trump.

Qualquer testemunho que ofereça poderá ser usado contra ele, explicou Kelner.

Ele está sendo alvo de acusações revoltantes, frequentemente atribuídas a fontes anônimas no Congresso, ou em outras partes do governo americano, completou.

Flynn também deve enfrentar as acusações do representante democrata Elijah Cummings, que o denuncia por ter omitido do Pentágono seus contatos com a Rússia há mais de um ano.

Citando documentos internos do Pentágono, Cummings disse que parecem indicar que o general Flynn mentiu para os investigadores que o interrogaram em 2016 como parte dos trâmites para a renovação de suas autorizações de segurança.

Em declaração conjunta, o presidente da Comissão de Assuntos de Inteligência do Senado, Richard Burr, e seu vice-presidente, Mark Warner, disseram estar decepcionados com a decisão de Flynn.

 

Últimas Notícias

Marlúcio antecipa voto e diz que é contra reajuste da tarifa de ônibus
Revolta com Woody Allen cresce à medida que filha reafirma abuso
Ellen Pompeo assina mais duas temporadas de Greys Anatomy por US$ 20 mi ao ano
Brigitte Bardot critica atrizes que provocam para conseguir papel
Filha de Woody Allen reafirma ter sido abusada pelo cineasta em entrevista
Após acusações de filha de Woody Allen, Hollywood se afasta do diretor
Após 950 anos, França irá emprestar Tapeçaria de Bayeux ao Reino Unido
Veja como é o teste que Trump fez para detectar distúrbios cognitivos

MAIS NOTICIAS

 

Tantas pontuações já não significam nada, afirma premiado chef francês
 
 
Leonardo DiCaprio protagonizará filme de Tarantino sobre Charles Manson
 
 
DiCaprio vai estrelar filme de Tarantino sobre assassinatos de Charles Manson
 
 
Palestinos buscam dar uma resposta a Trump sobre Jerusalém
 
 
Países e organizações indignados com Trump por declarações racistas
 
 
Oliver Stone assina petição para que Lula possa disputar eleição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 4018-8212