Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Senado norte-americano aprova sanções contra a Coreia do Norte - Jornal Brasil em Folhas
Senado norte-americano aprova sanções contra a Coreia do Norte


O Senado dos Estados Unidos aprovou nessa quarta-feira (10) projeto de lei para impor sanções à Coreia do Norte, em resposta ao lançamento de um míssil, no domingo (7), pelo país.

Os senadores apoiaram de forma unânime um plano de sanções mais duro do que o aprovado em janeiro pela Câmara dos Representantes. O projeto, no entanto, tem de ser examinado nessa câmara antes de ser enviado à Casa Branca, que ainda não indicou se o apoiará.

“Quando temos supostos ‘parceiros’ no Conselho de Segurança da ONU [Organização das Nações Unidas] que não estão dispostos a tomar medidas, torna-se ainda mais claro que essa instituição tem de ser pró-ativa”, disse o presidente do Comitê de Relações Exteriores do Senado, o republicado Bob Corker.

Apesar de o Conselho de Segurança da ONU ter condenado no domingo o lançamento do míssil e assegurado que espera aprovar, assim que possível, resolução que inclua mais sanções à Coreia do Norte, o Senado norte-americano pretende, com o projeto de lei, pressionar a comunidade internacional a atuar mais rapidamente contra o governo norte-coreano.

O projeto de lei estabelece sanções obrigatórias à Coreia do Norte, o que significa que em vez de dar poder discricionário ao presidente Barack Obama para impor as restrições, elas seriam diretamente adotadas.

As sanções incluem o congelamento de ativos e a proibição de viagem a qualquer pessoa que esteja envolvida em transações financeiras que apoiem indústrias norte-coreanas, como a nuclear ou de armamento, ou que tenha de alguma forma impacto nas violações de direitos humanos ou em ataques cibernéticos.

Também ontem, o Japão ampliou as sanções unilaterais à Coreia do Norte, em resposta ao lançamento do míssil no domingo, com a limitação das viagens entre os dois países e a proibição de entrada de barcos norte-coreanos nos portos japoneses.

A Coreia do Norte anunciou, no último dia 7, o lançamento de um míssil de longo alcance para colocar um satélite em órbita. A comunidade internacional considera, entretanto, que se trata de um teste de mísseis balísticos encoberto.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212