Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Senado norte-americano aprova sanções contra a Coreia do Norte - Jornal Brasil em Folhas
Senado norte-americano aprova sanções contra a Coreia do Norte


O Senado dos Estados Unidos aprovou nessa quarta-feira (10) projeto de lei para impor sanções à Coreia do Norte, em resposta ao lançamento de um míssil, no domingo (7), pelo país.

Os senadores apoiaram de forma unânime um plano de sanções mais duro do que o aprovado em janeiro pela Câmara dos Representantes. O projeto, no entanto, tem de ser examinado nessa câmara antes de ser enviado à Casa Branca, que ainda não indicou se o apoiará.

“Quando temos supostos ‘parceiros’ no Conselho de Segurança da ONU [Organização das Nações Unidas] que não estão dispostos a tomar medidas, torna-se ainda mais claro que essa instituição tem de ser pró-ativa”, disse o presidente do Comitê de Relações Exteriores do Senado, o republicado Bob Corker.

Apesar de o Conselho de Segurança da ONU ter condenado no domingo o lançamento do míssil e assegurado que espera aprovar, assim que possível, resolução que inclua mais sanções à Coreia do Norte, o Senado norte-americano pretende, com o projeto de lei, pressionar a comunidade internacional a atuar mais rapidamente contra o governo norte-coreano.

O projeto de lei estabelece sanções obrigatórias à Coreia do Norte, o que significa que em vez de dar poder discricionário ao presidente Barack Obama para impor as restrições, elas seriam diretamente adotadas.

As sanções incluem o congelamento de ativos e a proibição de viagem a qualquer pessoa que esteja envolvida em transações financeiras que apoiem indústrias norte-coreanas, como a nuclear ou de armamento, ou que tenha de alguma forma impacto nas violações de direitos humanos ou em ataques cibernéticos.

Também ontem, o Japão ampliou as sanções unilaterais à Coreia do Norte, em resposta ao lançamento do míssil no domingo, com a limitação das viagens entre os dois países e a proibição de entrada de barcos norte-coreanos nos portos japoneses.

A Coreia do Norte anunciou, no último dia 7, o lançamento de um míssil de longo alcance para colocar um satélite em órbita. A comunidade internacional considera, entretanto, que se trata de um teste de mísseis balísticos encoberto.

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212